Meteorologia

  • 20 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 22º

'Super Gyokeres' salva Sporting no primeiro dia do novo FC Porto

Internacional sueco saiu do banco para marcar dois golos no espaço de um minuto e sentenciar o empate no Clássico

'Super Gyokeres' salva Sporting no primeiro dia do novo FC Porto
Notícias ao Minuto

22:27 - 28/04/24 por Carlos Pereira Fernandes

Desporto I Liga

O FC Porto entrou, este domingo com o ‘pé esquerdo’ na ‘nova alvorada’, ao não ter conseguido ir além de um empate a duas bolas, na receção ao Sporting, no tão aguardado Clássico da 31.ª jornada da I Liga, que chegou a parecer estar totalmente controlado, não fosse… o inevitável Viktor Gyokeres.

O internacional sueco saiu do banco, no segundo tempo, e, no espaço de apenas um minuto, evitou uma derrota certa do conjunto verde e branco, que, assim, permanece lançado para a conquista do título de campeão nacional que, recorde-se, lhe vai escapando já desde a temporada 2020/21.

Dragão de ‘sangue novo’

Com ‘sangue novo’ não só na presidência (com a eleição de André Villas-Boas), como também na equipa (com a estreia a titular de Martim Fernandes, de apenas 18 anos de idade), o FC Porto entrou melhor no jogo, deixando claro que a distância para o Sporting na tabela classificativa não reflete a diferença para o eterno rival.

Evanilson deu o primeiro sinal de aviso, aos sete minutos, após uma perda de bola de Geny Catamo. À segunda tentativa, no minuto seguinte, não foi tão ‘simpático’, e, depois de uma ‘asneira’ monumental de Franco Israel, recebeu um passe de Pepê, que desviou para o fundo da baliza.

Os leões tentaram responder, e até dispuseram de duas boas oportunidades para repor a igualdade. Na primeira, Pedro Gonçalves atirou à malha lateral, e, na segunda, Paulinho (que fez as vezes de Viktor Gyokeres, que começou no banco de suplentes, por questões físicas) cabeceou por cima da trave.

Nada que intimidasse os dragões, que dilataram a vantagem, ainda antes do apito para o intervalo. Martim Fernandes pegou na bola no próprio meio-campo, levou tudo à frente (até mesmo Morten Hjulmand, que ficou estatelado no relvado) e assistiu Pepê, que voltou a fazer a diferença, desta feita, ao faturar.

Leão mexeu… e baralhou

Insatisfeito com o que estava a ver, Rúben Amorim optou por mexer, ao intervalo, substituindo Daniel Bragança por Viktor Gyokeres. Cinco minutos depois, teve de o fazer, uma vez mais, desta feita, lançando Eduardo Quaresma para o lugar de Jeremiah St. Juste, instantes depois de este ter cometido uma falta que lhe podia ter valido o segundo cartão amarelo.

Daí em diante, pelo menos, o Sporting conseguiu travar a ‘avalanche’ ofensiva do FC Porto e levar o jogo para terrenos onde se sente mais confortável, até que, à beira do apito final, o inevitável Viktor Gyokeres marcou dois golos no espaço de apenas um minuto, para selar o resultado final.

Feitas as contas, apesar deste resultado, o Sporting mantém-se na liderança da I Liga, com 81 pontos, agora, mais cinco do que o segundo classificado, o Benfica (que, na véspera, bateu o Sporting de Braga, por 3-1), numa altura em que restam três jornadas por disputar, até ao final da presente temporada.

O FC Porto, por seu lado, consegue isolar-se na terceira posição da tabela, com 63 pontos. Seguem-se o Sporting de Braga, com 62 pontos, e o Vitória SC, com 60, equipas que ainda mantém viva uma réstia de esperança de vir a alcançar o pódio, apesar de já não dependerem de si mesmas.

Momento do jogo: Um momento... que foram dois. Quando parecia que já tínhamos visto tudo de Viktor Gyokeres, eis que o internacional sueco faz aquilo com que ninguém contava, bisando no espaço de apenas um minuto para evitar aquilo que parecia ser uma derrota certa por parte do Sporting.

Onzes

FC Porto: Diogo Costa; Martim Fernandes, Zé Pedro, Otávio Ataíde, Wendell; Nico González, Alan Varela, Pepê; Wenderson Galeno, Francisco Conceição e Evanilson.

Sporting: Franco Israel; Geny Catamo, Gonçalo Inácio, Ousmane Diomande, Sebastián Coates, Jeremiah St. Juste; Morten Hjulmand, Daniel Bragança; Francisco Trincão, Pedro Gonçalves e Paulinho.

Antevisão

O Estádio do Dragão vai receber, ao início da noite deste domingo, o tão aguardado Clássico da 31.ª jornada I Liga, que poderá revelar-se preponderante para as contas finais de FC Porto e Sporting, pese embora, para já, não deixe nenhum cenário 100% fechado.

Os leões chegam a este jogo na liderança, mas ainda não podem sagrar-se campeões nacionais, visto que, na véspera, o Benfica recebeu e bateu o Sporting de Braga, por 3-1, colocando-se, provisoriamente, a quatro pontos de distância, quando têm mais três rondas pela frente.

Os dragões, por seu lado, têm em mãos a oportunidade de se isolarem na terceira posição, dado que têm os mesmos pontos, precisamente, do que os arsenalistas, e apenas mais dois do que o Vitória SC, que levou de vencida o Boavista, por 1-0.

O FC Porto-Sporting irá contar com a arbitragem de Nuno Almeida, juiz da Associação de Futebol do Porto, e pode acompanhá-lo, em direto, a partir das 20h30 (hora de Portugal Continental), no Desporto ao Minuto.

Leia Também: Villas-Boas já falou com Pinto da Costa: "Convidou-me para a tribuna"

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório