Meteorologia

  • 14 NOVEMBRO 2018
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 20º

Edição

Proteção Civil emite aviso à população: Estado do tempo vai piorar amanhã

Autoridade Nacional de Proteção Civil alerta para a possibilidade de inundações rápidas, quedas de árvores e deslizamento de terras e estruturas devido à precipitação intensa e, por vezes, forte. Período mais crítico vai registar-se entre a meia noite deste sábado e as 23h59 de domingo, dia 11.

Proteção Civil emite aviso à população: Estado do tempo vai piorar amanhã
Notícias ao Minuto

15:55 - 10/11/18 por Melissa Lopes 

País ANPC

Chuva e mais chuva. A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) emitiu este sábado um aviso à população devido ao agravamento do estado do tempo previsto para amanhã, com previsão de precipitação persistente, com um período mais crítico entre as 00h01 e as 23h59 do dia 11 de novembro (domingo).

Refere a ANPC, em comunicado, que desde o final da tarde de ontem, dia 9, e até ao final de dia 11, domingo (incluindo igualmente a noite de 11 para 12 de novembro no Baixo Alentejo e Algarve), o estado do tempo no território do continente é "influenciado por uma corrente zonal à qual está associada uma massa de ar tropical, muito húmida, que é responsável por precipitação persistente, e por vezes forte". 

Adicionalmente, acrescenta a Proteção Civil, aproxima-se, este domingo, “um vale nos níveis altos da troposfera, em processo de cavamento, o qual poderá originar uma atmosfera instável, essencialmente nas regiões a sul do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, onde poderão ocorrer eventuais trovoadas”.

A Proteção Civil avisa que, face à situação meteorológica, é preciso estar atento ao piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água, à possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem e à possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis, assim como inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem. 

Devido à precipitação persistente e forte, são esperadas ainda situações de dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de praia-mar; possíveis acidentes em zonas historicamente inundáveis; fenómenos geomorfológicos causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência e obstrução de vias de circulação por queda de árvores, deslizamento ou desabamento de terras, pedras ou outras estruturas

Assim, as autoridades aconselham a população a tomar medidas preventivas, nomeadamente:  garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas; não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas; adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias; retirar das zonas confinantes, normalmente inundáveis, equipamentos agrícolas, industriais, viaturas e outros bens e colocar animais em locais seguros, retirando os rebanhos que se encontram nas zonas que serão provavelmente inundáveis;

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório