José Eduardo dos Santos não deverá recandidatar-se em 2017

O MPLA reúne hoje o Comité Central, numa altura de especulações sobre a continuidade do líder do partido no poder em Angola.

© Reuters
Mundo Angola

José Eduardo dos Santos não deverá ser candidato à presidência de Angola nas eleições do próximo ano, avança a RTP 3.

PUB

O MPLA reúne hoje o Comité Central e a imprensa angolana aponta a possibilidade de aqui surgir o nome do próximo candidato do partido às eleições gerais.

Segundo a RTP, o Comité Central deverá indicar João Lourenço, atual ministro da Defesa e vice-presidente do MPLA, como candidato à sucessão de José Eduardo dos Santos.

As eleições estão previstas para agosto de 2017 e José Eduardo dos Santos anunciou em março, também no discurso de abertura de uma reunião ordinária do Comité Central do MPLA, a intenção de abandonar a vida política ativa.

"Em 2012, em eleições gerais, fui eleito Presidente da República e empossado para cumprir um mandato que nos termos da Constituição da República termina em 2017. Assim, eu tomei a decisão de deixar a vida política ativa em 2018", disse na altura.

Contudo, já em agosto, acabaria por ser reeleito presidente do partido, não sendo ainda conhecido em que moldes será feita a anunciada transição.

Outras notícias davam conta, recentemente, de que problemas de saúde graves do líder angolano podiam ditar a sua retirada da vida política, mas o MPLA negou e condenou a oposição por utilizar as redes sociais para "especular" sobre o estado de saúde do Presidente da República.

José Eduardo dos Santos, de 74 anos, é presidente do MPLA e chefe de Estado angolano. Está no poder desde setembro de 1979.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS