Chapecoense planeia velório coletivo para vítimas de acidente aéreo

O clube Chapecoense quer fazer um velório coletivo no estádio Arena Condá, em Chapecó, no Estado brasileiro de Santa Catarina, para as vítimas do acidente aéreo de segunda-feira à noite, perto de Medellín, na Colômbia.

© Reuters
Mundo Colômbia

Segundo sos últimos dados oficiais, o acidente provocou 71 mortos, dos quais 51 ligados ao clube brasileiro e 20 jornalistas. Salvaram-se seis pessoas, entre as quais um jornalista.

PUB

A informação foi de um velório coletivo dos elementos do clube brasileiro foi avançada dada pelo vice-presidente da Chapecoense, Ivan Tozzo, citado pela imprensa brasileira, mas sem avançar uma data.

"Os médicos vão lá para identificar os corpos juntamente com o pessoal da Colômbia. Estão já todos com a documentação certa", disse, acrescentando que, depois, um avião irá levar os corpos para o Brasil e que pretendem fazer um funeral no Índio Condá, no estádio onde treinam.

O presidente em exercício, dado que o presidente do clube, Sandro Pallaoro, seguia no voo, acrescentou: "Todas as pessoas querem dar apoio, dar um abraço. Depois disso, far-se-á a logística para ir a cada uma das cidades".

Ivan Tozzo relatou que estava na lista para ir no mesmo voo, mas teve um "pressentimento e não quis ir", acrescentando: "É difícil, Quando recebi a notícia não acreditei, pensei que estava a sonhar".

Várias equipas brasileiras disponibilizaram-se para emprestar jogadores ao clube em 2017.

O vice-presidente do conselho deliberativo, Gelson Dalla Costa, informou que "também clubes internacionais ofereceram jogadores".

"Tenho a certeza de que a Chapecoense vai continuar, vai continuar forte, sendo olhada por aqueles lá de cima. Vamos continuar a torcer por este clube maravilhoso do Brasil", referiu.

O Chapecoense ia disputar a primeira mão da final da Taça Sul-Americana com os colombianos do Atlético Nacional.

O aeroporto de Medellín informou que o avião declarou-se "em emergência" às 22:00 locais (03:00 de hoje em Lisboa) "por falhas técnicas".

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS