Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2021
Tempo
MIN 7º MÁX 15º

Edição

Detido deputado tunisino, o quatro desde o "golpe de força" de Kais Said

Agentes da polícia tunisina prenderam hoje o ex-ministro Mehdi Ben Gharbia, acusado de alegados delitos de evasão fiscal e franqueamento de capitais, informou um tribunal de primeira instância da capital.

Detido deputado tunisino, o quatro desde o "golpe de força" de Kais Said
Notícias ao Minuto

22:17 - 17/10/21 por Lusa

Mundo Tunísia

Ben Gharbia, o quarto deputado detido desde o golpe de força do Presidente Kais Said, que implicou a suspensão do parlamento, a demissão do Governo e a concentração de poderes excecionais, foi colocado sob custódia policial após uma investigação ordenada pela brigada central de combate aos crimes económicos e financeiros no bairro de Al Aouina, na capital Tunes, indicou a mesma fonte.

Ben Gharbia é membro do partido progressista laico Tahia Tunis, liderado pelo ex-primeiro-ministro Yousef Chahed, e possui 14 deputados no parlamento, que se encontra suspenso.

O ex-ministro é o segundo dos quatro deputados investigados por corrupção, enquanto os restantes estão em prisão preventiva sem serem formalmente acusados por supostos insultos às forças de segurança.

A situação política Tunísia permanece muito instável, após o chefe de Estado ter decidido em agosto prolongar de forma indefinida o estado de exceção e formar um novo Governo sem intervenção do hemiciclo, como exige o sistema parlamentar eleito pelos tunisinos e a Constituição aprovada em 2014.

Antes da decisão unilateral de Said, que a oposição denuncia como um "golpe de Estado", o executivo negociava com o Fundo Monetário Internacional (FMI) a concessão de um novo e avultado empréstimo, e com a União Europeia um conjunto de ajudas que agora estão bloqueadas.

Fontes do novo executivo indicaram que estão a ser mantidas negociações com a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos para uma ajuda financeira de emergência num contexto de crescente escassez das contas públicas.

Leia Também: Tunísia: Presidente Saied rejeita "ingerências" externas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório