Meteorologia

  • 15 SETEMBRO 2019
Tempo
26º
MIN 21º MÁX 29º

Edição

ADN "danificado" na origem da artrite reumatóide

Um grupo de cientistas norte-americano detectou 42 regiões do ADN humano que estão directamente relacionados com o aparecimento de artrite reumatóide, revela a BBC. O estudo da Escola de Medicina de Harvard, envolveu 30 mil pacientes e foi esta semana publicado na revista científica Nature.

ADN "danificado" na origem da artrite reumatóide

É já considerado o maior estudo genético de sempre e traz à baila uma das doenças que mais afecta a população idosa: artrite reumatóide.

Segundo a BBC, este estudo da Escola de Medicina de Harvard revela que 42 regiões do ADN humano estão associadas ao desenvolvimento desta doença, que resulta numa inflamação das articulações ósseas.

O estudo envolveu 30 mil pacientes, alguns com e outros sem a doença. A pesquisa focou-se na análise do ADN destes participantes, sendo possível detectar que nos doentes com artrite existiam 42 zonas “defeituosas” no código genético.

Para os cientistas, a detecção de zonas relacionadas com a doença poderá permitir a criação de novos medicamentos que atrasem ou abrandem os sintomas da artrite reumatóide.

Além desta descoberta, o grupo de investigadores de Harvard concluiu que os polimorfismos encontrados nos pacientes com artrite reumatóide estão também presentes em pessoas portadoras de cancro no sangue.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório