Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Adiado novamente anúncio dos resultados das presidenciais no Afeganistão

A Comissão Independente de Eleições do Afeganistão (CIE) adiou hoje pela segunda vez o anúncio dos resultados preliminares das eleições presidenciais, que estava previsto para quinta-feira, após interromper a contagem dos votos a pedido de vários candidatos.

Adiado novamente anúncio dos resultados das presidenciais no Afeganistão

"O anúncio dos resultados preliminares das eleições presidenciais foi adiado devido a alguns problemas no processo de contagem de votos", confirmou o porta-voz da CIE, Abdul Aziz Ibrahimi.

O porta-voz da CIE acrescentou que, "com o fim de abordar as inquietudes e objeções de alguns partidos políticos, candidatos e membros da sociedade civil, o processo de contagem de votos e a auditoria dos mesmos foi interrompida até que haja uma nova decisão da Comissão".

Ainda não existe, por isso, uma nova data para o anúncio dos resultados preliminares, que inicialmente estava previsto para 19 de outubro, mas foi adiado para 14 de novembro, devido a problemas técnicos e interferência dos observadores das equipas eleitorais.

No último fim de semana, um dos favoritos à presidência do Afeganistão, o atual primeiro-ministro, Abdullah Abdullah, alertou que, caso a contagem dos votos não fosse interrompida, não reconheceria a legitimidade do resultado.

À sua decisão juntaram-se, mais tarde, várias equipas eleitorais dos 15 candidatos às eleições presidenciais.

Segundo os dados da CIE, dos 2,7 milhões de votos emitidos em 28 de setembro, só 1,92 milhões foram verificados biometricamente, pelo que os restantes não entraram na contagem.

Entre os votos já verificados, 86.000 foram declarados nulos por não cumprirem os critérios requeridos pela Comissão.

Os apoiantes de Abdullah, no entanto, estimam que o número de votos nulos seja de pelo menos 300.000, tendo por isso pedido para se interromper o escrutínio e a auditoria eleitoral, que começaram em 9 de novembro.

Além de Abdullah, o atual Presidente afegão, Ashraf Ghani, parte também como favorito para vencer as eleições para as quais 9,6 milhões de eleitores foram convocados, e que contou com uma participação muito baixa após as ameaças contínuas dos talibãs e desconfiança do processo eleitoral.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório