Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 18º

Edição

Matou a mulher e foi libertado por ser muito velho. Agora, volta a matar

Agora incorre numa pena de prisão perpétua.

Matou a mulher e foi libertado por ser muito velho. Agora, volta a matar

Albert Flick foi condenado a uma década de prisão, depois de ter morto a sua mulher, apunhalando-a em 2004. Em 2014, o homem foi posto em liberdade mas voltou a ser presente a tribunal por ter agredido outra mulher.

Levado a tribunal, contudo, o juiz decidiu libertá-lo por considerar que era "demasiado velho para representar uma ameaça", dá conta o Metro.

Já em liberdade, Albert começou um relacionamento com Kimberly Dobbie, mulher que matou no ano passado, em frente aos filhos da mesma. Aconteceu em Lewinston, Maine, nos EUA.

O suspeito decidiu matá-la ao saber que esta tencionava sair da cidade onde viviam. 

O homem cometeu o crime em plena luz do dia, em frente a uma lavandaria. Desferiu-lhe 11 golpes.

Albert será julgado em agosto e enfrenta agora uma pena de prisão perpétua.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório