Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2018
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

Incêndios 'inflamam' relações entre governos federal e estadual

As autoridades da Califórnia declararam hoje que 98% dos incêndios na região estão controlados ou extintos, mas politicamente o tema promete continuar a inflamar as relações entre o governo federal e estadual.

Incêndios 'inflamam' relações entre governos federal e estadual
Notícias ao Minuto

13:34 - 21/11/18 por Lusa

Mundo Califórnia

Mais de duas semanas depois do seu início, os incêndios na Califórnia já causaram 84 mortos, destruíram cerca de 15 mil casas e deixaram quase 700 pessoas desaparecidas, tornando-se a situação mais destrutiva de sempre na região.

Politicamente, a administração Trump aponta o dedo à má gestão das florestas, depois de ter ouvido o governador da Califórnia, o democrata Jerry Brown, dizer que são as alterações climáticas as principais responsáveis por uma situação que se deve repetir.

Na madrugada de hoje, as autoridades consideraram que 98% dos incêndios nas duas áreas que continuam em chamas (Camp e Woolsey) estavam controlados ou extintos.

As preocupações viram-se agora para a possibilidade de derrocadas de terra, provocadas pelas chuvas fortes que começaram a cair e que devem permanecer nos próximos dias.

As chuvas estão igualmente a dificultar as buscas pelas cerca de 700 pessoas que continuam desaparecidas, tornando mais morosas as ações das dezenas de equipas de emergência destacadas para as zonas ardidas.

As populações desalojadas começam lentamente a regressar às suas localidades, mas várias centenas de pessoas permanecem refugiadas em campos improvisados.

As autoridades estão ainda preocupadas com a qualidade do ar em mais de 20 cidades da Califórnia, após duas semanas de fogos que provocaram longas caudas de fumo, arrastadas pelo vento.

Os fogos na Califórnia incendiaram as já antes difíceis relações entre a administração Trump e o governo estadual, provocando trocas de palavras duras entre o Presidente dos EUA e o governador Jerry Brown.

"Penso que não voltaremos a ter uma situação com esta extensão", afirmou Donald Trump, no passado sábado, durante uma visita a uma vila na Sierra Nevada, fortemente afetada pelos incêndios.

"Preparem-se, porque no futuro teremos situações bem mais graves do que esta", tinha dito, dias antes, o governador da Califórnia, o Democrata Jerry Brown.

A divergência assenta na leitura que ambos fazem sobre o impacto das alterações climáticas nos incêndios, com Brown a dizer que o clima irá aumentar os riscos de incêndios cada vez mais grave e Trump a remeter a responsabilidade para a má gestão das florestas.

A administração Trump baseou as conclusões em relatórios feitos por agências estaduais, que apontam graves deficiências nas políticas de gestão que têm deixado as florestas vulneráveis a incêndios.

O governo da Califórnia reagiu, citando especialistas que explicam que os incêndios que afetaram a região nem sequer se desenvolveram a partir de zonas florestais e acrescentando que 60% das zonas de florestas são, na verdade, responsabilidade do governo federal.

No sábado passado, quando Brown e Trump se encontraram na visita presidencial à zona dos incêndios, mantiveram as suas versões, mas concordaram que há diversos fatores envolvidos nestes incêndios e que deve haver união de esforços entre os governos estadual e federal, para acudir os milhares de pessoas afetadas.

Os dois responsáveis mostraram-se especialmente preocupados com dados oficiais que revelam que uma em cada três casas, nos EUA, situam-se em zonas vulneráveis a incêndios ("interface urbana selvagem"), com o Estado da Califórnia a revelar números ainda mais altos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório