Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2019
Tempo
11º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

Coma massa e lasanha assim e reduza as calorias que ingere

Esparguete, massa penne, rigatoni e lasanha estão entre os pratos adorados de muitos por todo o mundo. E se pudesse comer estas delícias sem culpa? Sim, é possível.

Coma massa e lasanha assim e reduza as calorias que ingere
Notícias ao Minuto

07:03 - 10/01/19 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Alimentação fit

Quando um hidrato de carbono é consumido o corpo absorve-o rapidamente pela corrente sanguínea na forma de um açúcar simples, o que por sua vez aumenta os níveis de açúcar no sangue.

Ainda assim milhões de indivíduos pelo mundo fora adoram comer massa e os seus derivados, e as vendas globais refletem essa predileção.

Em 2013, as vendas anuais somente nos Estados Unidos alcançaram os 13 mil milhões de euros, prevendo-se que esse valor chegue aos 19 mil milhões ainda este ano.

Já que, ao que parece, a maioria da população não está preparada para parar de comer massa ou lasanha, os cientistas decidiram tentar arranjar uma forma de tornar este alimento mais saudável.

Uma experiência conduzida pelo programa da BBC ‘Trust Me, I’m a Doctor’ (‘Confie em Mim, Sou Médico’), revelou que simplesmente ao cozer, deixar arrefecer e depois reaquecer a massa, o alimento se torna num amido resistente – o que por sua vez dificulta a digestão e contribui a longo prazo para o armazenamento de gordura no corpo.

Mais ainda, os investigadores apuraram que o corpo ‘prefere’ a ingestão de massa fria, já que dessa forma acaba por processar o alimento mais como uma fibra do que como um amido de alto calibre, absorvendo menos calorias.

Numa experiência científica realizada naquele programa, foi pedido aos participantes para comerem massa e lasanha quente, fria ou reaquecida de estômago vazio, enquanto que os seus valores sanguíneos foram testados a cada 15 minutos, por um período de duas horas.

No primeiro dia, os participantes comeram massa acabada de cozinhar com molho de tomate e alho. No segundo dia, ingeriram a mesma massa, mas que tinha permanecido refrigerada durante a noite (sem aquecer). E no terceiro dia, comeram aquele alimento depois de ter sido refrigerado e aquecido novamente.

Os cientistas concluíram que foi no segundo dia que se registaram os níveis mais baixos de açúcar no sangue, que entre os voluntários desceram até 50%. A redução desses valores fez com que os indivíduos permanecessem saciados por mais tempo, já que o amido demorou mais tempo a ser digerido.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório