Standard & Poor’s mantém rating da CGD mas ficará atenta à nova gestão

A avaliação da agência de notação financeira não sofreu quaisquer alterações, ao contrário do que sucedeu esta quarta-feira com a DBRS.

© Reuters
Economia Portugal

Se esta quarta-feira a canadiana DBRS revelou que colocou o rating da Caixa Geral de Depósitos (CGD) sob vigilância com “perspetivas negativas”, hoje a Standard & Poor’s (S&P) refere que manteve o rating do banco público português com implicações positivas.

PUB

Mesmo com a demissão de António Domingues e de outros gestores, noticia a TVI24 que a S&P está confiante no acordo anunciado em agosto deste ano e que, para todos os efeitos, “continua em cima da mesa”.

Contudo, não deixa de ressalvar que vai “avaliar a capacidade da nova gestão em cumprir atempadamente os objetivos estratégicos da CGD e a melhoria da rentabilidade e qualidade dos ativos”.

“De perto”, é como a agência irá acompanhar todo o processo, com a intenção de garantir que no futuro não existirão “alterações estratégicas ou mudanças no plano de recapitalização” do banco público.

Saliente-se que uma posição distinta anunciou, esta quarta-feira, a DBRS ao colocar o rating da CGD sob revisão com "perspetivas negativas”, devido aos “crescentes riscos que o grupo está a enfrentar em relação às questões de ‘corporate governance’, à recapitalização planeada, e às dificuldades em melhorar a sua rentabilidade e a qualidade dos ativos”, argumentou numa nota tornada pública.

[Notícia atualizada às 21h59]

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS