Meteorologia

  • 21 ABRIL 2019
Tempo
20º
MIN 20º MÁX 21º

Edição

Situação fiscal do Zimbabué está "num lugar melhor"

O ministro das Finanças do Zimbabué, Mthuli Ncube, considera que a situação fiscal no país está a "caminhar para um lugar melhor", apesar da falta de combustíveis e da maior taxa de inflação desde 2008.

Situação fiscal do Zimbabué está "num lugar melhor"
Notícias ao Minuto

22:45 - 06/03/19 por Lusa

Economia Ministro Finanças

"O Zimbabué está certamente a caminhar para um lugar melhor a nível fiscal, porque estamos a conseguir fazer o nosso caminho", referiu o responsável governamental em entrevista à Bloomberg.

"O Zimbabué é a compra mais barata em África, e só se tem tornado mais barato. Penso que estamos de volta à mesa", acrescentou o membro do Executivo liderado pelo Presidente Emmerson Mnangagwa.

Segundo o Ncube, as finanças do Zimbabué melhoraram, tendo o Governo arrecadado uma média mensal de 100 milhões de dólares (88 milhões de euros) de excedente orçamental nos últimos quatros meses, ainda que tal não se verifique nas ruas.

No último mês, o Zimbabué anunciou a adoção do sistema de dólares de transferência bruta em tempo real (designado RTGS), abandonando a paridade dos dólares RTGS com o dólar norte-americano.

A medida permitiu que o câmbio destes dólares RTGS seja realizado num mercado interbancário e, desde então, esta moeda passou alcançou uma taxa de 2,5 face ao dólar norte-americano.

O aumento da carga fiscal também foi uma componente que contribuiu para a estabilização do Tesouro zimbabueano.

Em janeiro, Emmerson Mnangagwa anunciou um aumento dos preços dos combustíveis em 2,5 vezes, uma medida que os tornou nos mais caros do mundo e que levou aos maiores conflitos urbanos no país desde 1995, além de várias greves nos setores da Educação e Saúde.

Na segunda-feira, o governador do Banco de Reserva do Zimbabué, John Mangudya, anunciou um pedido de empréstimo de 985 milhões de dólares (871 milhões de euros) para a importação de combustíveis e bens de primeira necessidade.

Os mais recentes dados da economia zimbabueana apontam que, em janeiro, o país registou uma taxa de inflação de 56,9%, a mais alta desde 2008, quando alcançou 500.000.000.000%.

Segundo Steve H. Hanke, um professor de economia aplicada citado pela Bloomberg, a taxa de inflação de janeiro foi afetada pelo aumento de comércio no mercado negro, onde o câmbio varia entre 3,41 e 3,55 dólares RTGS por dólar norte-americano.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório