Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2017
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 13º

Edição

Obras de Pedro Barateiro mostram como narrativas manipulam a realidade

Uma exposição do artista Pedro Barateiro, com as obras mais recentes em vídeo, fotografia e escultura, sobre a forma como as narrativas manipulam a realidade, vai ser inaugurada na quinta-feira, na Galeria Filomena Soares, em Lisboa.

Obras de Pedro Barateiro mostram como narrativas manipulam a realidade
Notícias ao Minuto

15:17 - 20/11/17 por Lusa

Cultura Exposição

De acordo com a galeria, a exposição, a ser inaugurada às 21:30, intitula-se 'Saga' e reúne o conjunto de novas obras que se relacionam com a série 'Dancing in the Studio', bem como o vídeo 'The Opening Monologue'.

As obras que compõem a série 'Dancing in the Studio (Protest)' são ao mesmo tempo fotografia e escultura, resultado de uma procura do artista pela hibridização dos meios, que acabou por criar um suporte da imagem que é parte integral de cada peça.

Pedro Barateiro tem-se debruçado sobre as diversas questões presentes na construção de narrativas ficcionais e discursos totalitaristas do Ocidente, em particular as ferramentas usadas na colonização do pensamento e da imaginação durante o capitalismo tardio.

'The Opening Monologue', segundo a galeria, é uma narrativa circular, não-hierárquica, onde as palavras tentam resistir às forças colonizadoras das imagens e dos sons que a compõem.

O vídeo é construído a partir de imagens do próprio artista, mas também de GIFs e vídeos retirados da Internet, enquanto a voz é manipulada, entre humano e máquina, e a banda sonora uma composição feita de sons ambiente, demonstrações políticas e um evento ´red carpet´.

"As obras apresentadas nesta exposição tentam entender de que forma as narrativas ficcionais influenciam, e manipulam, os acontecimentos reais em todo o planeta. As alterações na nossa perceção de um mundo em crise ideológica e ambiental são o resultado da nossa incapacidade de reação e compreensão do lugar onde vivemos", enquadra um texto da galeria sobre a exposição.

'The Opening Monologue' foi apresentado em setembro no Netwerk - Center for Contemporary Art, em Aalst, na Bélgica.

Nascido em 1979, em Almada, Pedro Barateiro vive e trabalha atualmente em Lisboa.

Realizou o mestrado em Artes Visuais (2006) na Malmö Art Academy, na Suécia, e estudou na Mamaus - Escola de Artes Visuais (2003-2005), em Lisboa, fez uma residência artística no Palais de Tokyo (2008-09), em Paris, França, e participou no ISCP - International Studio and Curatorial Program (2007/08), em Nova Iorque, Estados Unidos.

Esteve presente na XXIX Bienal de São Paulo (2008), no Brasil, na 5.ª Berlin Biennale (2008), na Alemanha, na 16.ª Bienal de Sydney (2008), na Austrália, na Photo España (2008) e na Busan Bienal (2006), na Coreia do Sul.

Realizou exposições individuais e coletivas em diversas instituições públicas e privadas, entre as quais a Fondation d'Entreprise Ricard, em Paris, na Kunsthalle Basel, na Suíça, na Casa Serralves - Museu de Serralves, no Porto, no Pavilhão Branco - Museu da Cidade, em Lisboa.

O seu trabalho está presente em diversas coleções públicas, tais como a Deusche Bank Collection, da Alemanha, na Fundação EDP, no Museu de Serralves, na ARCO Foundation, de Madrid, Espanha, na Coleção Novo Banco e na Coleção Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, em Portugal.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório