Meteorologia

  • 07 DEZEMBRO 2019
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 17º

Edição

Mundo Segundo, Estraca e Sam The Kid em Lisboa e no Porto

Os 'rappers' portugueses Mundo Segundo, Estraca e Veterano atuam a 06 e 07 de dezembro, no Porto e em Lisboa, respetivamente, numa "noite memorável de hip-hop", que na capital contará também com Sam The Kid, foi hoje anunciado.

Mundo Segundo, Estraca e Sam The Kid em Lisboa e no Porto
Notícias ao Minuto

20:30 - 27/11/19 por Lusa

Cultura Concertos

A primeira "noite memorável de hip-hop" está marcada para 06 de dezembro no Hard Club e o alinhamento inclui atuações de Mundo Segundo, Estraca e Veterano. No dia seguinte será a vez do Lisboa ao Vivo acolher o espetáculo, novamente com Estraca e Veterano mas também com a dupla Mundo Segundo & Sam The Kid, de acordo com a promotora da iniciativa.

Além dos três concertos, cada uma das noites inclui a atuação de DJ Kwan e conta com o 'writer' Youth One, um dos pioneiros do 'graffiti' em Portugal e fundador da banda Mundo Complexo, como 'host' (apresentador, em português).

Mundo Segundo é um dos cinco elementos do coletivo Dealema, formado na década de 1990 no Porto. Em 2014 editou o primeiro álbum a solo, depois de algumas mixtapes, "Segundo o Ancião". Em 2016 surgiu o EP "Sempre Grato". Paralelamente, tem trabalhado com o 'rapper' de Chelas Sam The Kid. Juntos já criaram vários temas que têm apresentado ao vivo em concertos por todo o país.

Estraca, de Lisboa, editou no ano passado o álbum de estreia, homónimo. O seu sucessor, "Dar a Vida", que tem edição prevista fevereiro do próximo ano e cujo alinhamento tem sido desvendado tema a tema. Esta semana, no Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, foi divulgado "Bela Adormecida", que aborda aquela temática. Anteriormente, Estraca já tinha revelado "Makweru", com Selma Uamusse, "Não Quebro", com Murta", e "Profano".

Veterano, também de Lisboa, editou em maio o segundo álbum a solo, "Gira o Mic", em homenagem a Beto di Ghetto, 'rapper' de Chelas que morreu em 2017. O 'rapper' começou a dedicar-se ao hip-hop no final da década de 1990, na altura com o nome de KO.

Os bilhetes para cada um dos concertos custam 15 euros.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório