Meteorologia

  • 15 SETEMBRO 2019
Tempo
23º
MIN 21º MÁX 30º

Edição

PS. Governo Regional é responsável por "crime" de extração de inertes

O cabeça de lista do PS às eleições legislativas da Madeira, Paulo Cafôfo, afirmou hoje que o Governo Regional (PSD) é responsável pelo "crime ambiental" de extração de inertes na ribeira dos Socorridos e prometeu uma política sustentável.

PS. Governo Regional é responsável por "crime" de extração de inertes
Notícias ao Minuto

16:28 - 08/09/19 por Lusa

Política Madeira

"Este crime que aqui se está a passar tem responsáveis. Esse responsável é o Governo Regional, que é culpado de toda esta situação", disse o independente, que encabeça a lista socialista, durante uma visita ao leito daquela ribeira, no arranque da campanha.

A extração de inertes estende-se por uma grande extensão ao longo do curso de água, que estabelece a fronteira entre o concelho do Funchal e o de Câmara de Lobos, a oeste, e constitui uma atividade que a candidatura do PS classifica como "atentando ambiental".

O "crime" é feito "com a cumplicidade do Governo Regional, num saque que tem sido feito a esta ribeira, mas também a outras ribeiras", disse Paulo Cafôfo, acusando em particular a vice-presidência e as secretarias dos Equipamentos e Infraestruturas e do Ambiente e Recursos Naturais de não atuarem.

Paulo Cafôfo disse que a extração no leito da ribeira dos Socorridos tem consequências negativas ao nível do ambiente, dos recursos naturais e da paisagem, e alertou para o facto de a Madeira ter sido assolada por grandes catástrofes naturais nos últimos anos, pelo que em causa está também a "segurança das pessoas".

"É fundamental não esquecermos que a nossa região é muito vulnerável", advertiu.

O cabeça de lista salientou que a primeira ação de campanha do PS incidiu sobre o setor do ambiente devido à necessidade de "chamar a atenção" para as "situações essenciais", mas numa "perspetiva construtiva" e "dando soluções".

"Nós queremos outras políticas ambientais que tenham como trave mestra uma boa gestão dos recursos naturais e uma boa gestão do território, com uma estratégia integral de avaliação dos riscos", afirmou, assegurando que o PS pretende orientá-las com base na sustentabilidade e na responsabilidade.

Paulo Cafôfo prometeu, por outro lado, que vai realizar uma campanha eleitoral pela positiva.

"Queremos que seja alegre, com boa energia, em que a esperança possa contagiar os madeirenses e porto-santenses para uma mudança, uma mudança de políticas, mais do que a mudança de protagonistas, que é necessária. Mas queremos que se possa fazer melhor e que se possa fazer diferente", disse.

As eleições regionais legislativas da Madeira, onde os sociais-democratas governam com maioria absoluta, decorrem em 22 de setembro, com 16 partidos e uma coligação a disputar os 47 lugares no parlamento regional: PDR, CHEGA, PNR, BE, PS, PAN, Aliança, Partido da Terra-MPT, PCTP/MRPP, PPD/PSD, Iniciativa Liberal, PTP, PURP, CDS-PP, CDU (PCP/PEV), JPP e RIR.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório