Meteorologia

  • 23 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Quatro arguidos acusados de furtos e recetação de veículos

O Ministério Público (MP) acusou quatro arguidos, dois deles em prisão preventiva, da prática de furtos e recetação de veículos e peças auto ocorridos no centro e no sul do país, que terão rendido mais de 130 mil euros.

Quatro arguidos acusados de furtos e recetação de veículos
Notícias ao Minuto

12:33 - 14/11/17 por Lusa

País Centro e sul do país

Num comunicado publicado na página da Internet do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora e consultado hoje pela agência Lusa, o MP indica que dois dos arguidos estão acusados da prática de 24 crimes de furto de veículos e um de falsificação.

Segundo a mesma nota do MP, a um outro arguido foi imputada a prática de um crime de furto qualificado e quatro de furto simples e a um quarto acusado a prática de um crime de recetação negligente.

Fontes judiciais indicaram hoje à Lusa que os dois arguidos que estão a aguardar julgamento em prisão preventiva foram detidos pela GNR, em maio deste ano, em Setúbal, tendo as outras duas pessoas sido acusadas, mais tarde, no mesmo processo.

Avaliados em mais de 130 mil euros, os furtos ocorreram em Borba, Évora, Mora, Montemor-o-Novo, Vila Viçosa e Redondo, no distrito de Évora, Castro Verde, no distrito de Beja, Santo Antão do Tojal, no concelho de Loures (Lisboa), Santo António da Charneca, no concelho do Barreiro (Setúbal), e em Vila Velha de Ródão e Castelo Branco, neste mesmo distrito.

Na altura, a GNR, deteve dois homens, de 41 e 47 anos, por suspeita do furto de viaturas, e conseguiu recuperar seis veículos furtados, centenas de peças automóveis e equipamento de desmantelamento.

A operação envolveu uma busca a um armazém, situado em Setúbal, onde alegadamente os suspeitos guardavam o material furtado e desmantelavam as viaturas, explicou na altura a GNR, em comunicado.

Segundo a guarda, durante a busca foram recuperados três veículos ligeiros de mercadorias e um de passageiros, duas retroescavadoras, um empilhador, centenas de peças automóveis e equipamento de desmantelamento.

Desenvolvida pelo Comando Territorial do Évora da GNR, a operação foi coordenada pelo DIAP de Évora e contou com o apoio da Unidade de Intervenção da guarda.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório