Guterres recebe Honoris Causa em Madrid por liderança no ACNUR

A Universidade Europeia de Madrid vai atribuir a 16 de novembro próximo o título de doutor Honoris Causa a António Guterres pelas suas capacidades de liderança como alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados.

© Reuters
País ONU

Fonte da Universidade Europeia disse à Lusa que o mundo está num momento em que "faz falta liderança", como aquela que o português exerceu durante os dez anos em que chefiou o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

PUB

A universidade também reconhece António Guterres por ter apoiado as pessoas apátridas e por salvaguardar os direitos daqueles que se vêm obrigados a deixar o seu país em consequência de guerras, revoluções e perseguições políticas.

Felipe González, presidente do Governo espanhol entre 1982 e 1996, vai pronunciar o discurso de elogio (laudatório) a António Guterres, numa cerimónia que se irá realizar a 16 de novembro no Complexo Universitário Juan Mayorga da Universidade Europeia, em Villaviciosa de Odón, nos arredores de Madrid.

A atribuição do Doutoramento está a ser ponderada desde há um ano e não tem nada a ver com a recente escolha do também ex-primeiro-ministro português para secretário-geral das Nações Unidas, segundo a mesma fonte.

António Guterres exerceu o cargo de alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados entre 15 de junho de 2005 e 31 de dezembro de 2015 e a partir de 01 de janeiro de 2017 vai assumir o cargo de secretário- geral das Nações Unidas, por um período de cinco anos.

A Universidade Europeia de Madrid atribui o título de doutor Honoris Causa aos profissionais que pela sua "capacidade e trajetória pessoal e profissional, com reconhecimento nacional e internacional, se destacam no âmbito da ciência, tecnologia, cultura, docência, investigação ou qualquer das áreas profissionais que trazem valores à sociedade".

Nesta instituição, já foram laureados com este doutoramento o tenista Rafa Nadal, o ex-presidente da Comissão Europeia José Manuel Durão Barroso, o barítono e tenor Plácido Domingo, o primeiro presidente da Polónia democrática, Lech Walesa e o primeiro presidente da África do Sul depois do fim do período de segregação racial conhecido por "apartheid", Nelson Mandela.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser