Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2022
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 17º

"Não é verdade que tenha incentivado qualquer violência psicológica"

Treinador suspenso da Associação Desportiva Cultural e Recreativa do Bairro dos Anjos (BA) por "humilhação pública e abandono" de um atleta menor de idade emitiu um comunicado onde se defende das acusações. "Não fui notificado de qualquer processo crime".

"Não é verdade que tenha incentivado qualquer violência psicológica"
Notícias ao Minuto

09:03 - 29/09/22 por Notícias ao Minuto

País Natação

O treinador suspenso da Associação Desportiva Cultural e Recreativa do Bairro dos Anjos (BA) por "humilhação pública e abandono" de um atleta menor de idade em Espanha emitiu um comunicado onde nega as acusações. 

"Não é verdade que tenha alinhado e incentivado qualquer violência psicológica ao atleta em questão, sendo igualmente falso que tenha promovido a sua humilhação pública" ou "abandonado, como as testemunhas confirmam em sede do processo disciplinar", escreve João Paulo Fróis, numa nota citada pelo Jornal de Leiria.

O treinador descreve ainda que "há muitos anos que a receção dos atletas mais novos na sua primeira experiência internacional é feita por iniciativa dos atletas mais velhos através do corte de cabelo", sendo que este "tem de ser sempre autorizado pelo atleta".

Fróis garante também que, até ao momento, "não foi notificado de qualquer processo crime", nem "impedido pelo Ministério Público de contactar com crianças".

Treinador suspenso por "humilhação pública e abandono"

Recorde-se que a realização de uma praxe a um jovem atleta menor de idade e o alegado abandono deste num parque de estacionamento em Espanha levaram ao afastamento e "suspensão" de um treinador de natação de competição da Associação Desportiva Cultural e Recreativa do Bairro dos Anjos (BA). Os pais do adolescente apresentaram queixa às autoridades, nomeadamente ao Ministério Público.

O clube já emitiu um comunicado onde se refere a este assunto, adiantando que, "na sequência da suspensão do seu antigo técnico de natação de competição" e pelo facto de "ter de aguardar pela conclusão do processo de averiguações que decorre, em consequência da queixa apresentada por um pai de um atleta, acusando o referido técnico de sujeitar o seu filho a humilhação pública e abandono em território estrangeiro, durante a participação numa competição de natação, iniciou a época 2022/23, com um novo coordenador da natação de competição".

A nota, publicada no Facebook, acrescenta ainda que o BA "sabe agora ter também sido feita uma queixa-crime relativamente a este assunto", informando "os interessados e público em geral que, em compromisso com os seus utentes de natação, mantém toda a sua atividade de competição não podendo fazer outra coisa que não seja aguardar serenamente a conclusão dos dois processos".

Leia Também: Leiria. Treinador suspenso por "humilhação pública e abandono" em Espanha

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório