Meteorologia

  • 17 MAIO 2021
Tempo
22º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Castanha e Preta. (Já) há mais duas zonas de estacionamento em Lisboa

Entraram em vigor esta quarta-feira as duas novas tarifas (e as mais caras) de estacionamento público da EMEL. Os profissionais de Saúde continuam isentos de pagamento até dia 31 de dezembro.

Castanha e Preta. (Já) há mais duas zonas de estacionamento em Lisboa

Esta quarta-feira, dia 14 de abril, a Empresa de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL) retomou o pagamento (depois de o ter suspendido em janeiro) do estacionamento na via pública e a fiscalização nos parques na cidade de Lisboa - com exceção para os profissionais de Saúde, cuja isenção se prolonga até ao dia 31 de dezembro de 2021. Mas esta não foi a única novidade: desde ontem, existem também duas novas (e mais caras) tarifas na capital, a Castanha e a Preta.

A Câmara Municipal de Lisboa justificou, nas redes sociais que, "na sequência da implementação das medidas de desconfinamento e com o crescente aumento do tráfego na cidade", o estacionamento na via pública "volta a ser tarifado".

Já a EMEL, no seu site oficial, apresentou as duas novas cores do estacionamento na cidade e recordou as tarifas em vigor já conhecidas dos lisboetas: a verde, a amarela e a vermelha (que agora deixou de ser a 'mais temida').

Assim, "nas zonas da cidade sujeitas a menor pressão aplica-se a tarifa verde", com um valor de 0,80 euros por hora e uma duração máxima de estacionamento de quatro horas.

Segue-se a tarifa amarela - 1,20 euros por hora com duração máxima de estacionamento de quatro horas - e a tarifa vermelha - 1,60 euros por hora com duração máxima de estacionamento de duas horas - que, explica a EMEL, "se aplicam às zonas da cidade com maior congestionamento, sujeitas a maior procura de lugares de estacionamento" e onde se pretende "promover a rotatividade nos lugares de estacionamento existentes". 

Uma das novas tarifas inseridas - a Castanha - tem um custo de 2 euros por hora e permite um estacionamento máximo por um período de duas horas. A zona mais cara em Lisboa passou a ser, desde ontem, a abrangida pela Tarifa Preta: são três euros por cada hora de estacionamento, com duração máxima de duas horas. Estas duas novas zonas, aponta a empresa no site, situam-se "onde existe maior desequilíbrio entre a procura e a oferta de estacionamento".

De acordo com a Câmara Municipal de Lisboa, as zonas com tarifa Preta situam-se, para já, nas freguesias de Santa Maria Maior e Misericórdia, e chegarão à Santo António (este mês) e Avenidas Novas, São Domingos de Benfica e Campolide (em maio)

Notícias ao Minuto Tarifas atualmente em vigor em Lisboa© EMEL

Leia Também: Problemas na app da EMEL? Empresa a "resolver com a maior celeridade"

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório