Meteorologia

  • 18 SETEMBRO 2018
Tempo
27º
MIN 23º MÁX 29º

Edição

Pyongyang recusa diálogo com administração Trump nos próximos "200 anos"

A Coreia do Norte garantiu hoje não dialogará de forma direta com a administração de Donald Trump "nem em 100 ou 200 anos", numa reação às críticas a Pyongyang feitas pelo gabinete do vice-presidente Mike Pence.

Pyongyang recusa diálogo com administração Trump nos próximos "200 anos"
Notícias ao Minuto

06:10 - 25/02/18 por Lusa

Mundo Tensão

As críticas foram feitas depois de a Coreia do Norte ter cancelado "à última hora" uma reunião entre o vice-presidente americano e uma delegação de altos funcionários norte-coreanos, marcada para a Coreia do Sul, à margem dos Jogos Olímpicos de PyeongChang .

A porta-voz do Departamento de Estado americano explicou que durante a visita de Mike Pence a PyeongChang, para a cerimónia de abertura dos Jogos, "surgiu a possibilidade de uma breve reunião com os líderes da delegação norte-coreana", que viria a não se realizar por decisão do regime de Pyongyang.

Heather Nauert frsou que "o vice-presidente estava pronto para aproveitar esta oportunidade para para destacar a necessidade de a Coréia do Norte abandonar seus programas ilícitos de mísseis balísticos e nucleares ".

"É imperdoável que Pence se atreva a difamar o inviolável governo da RPDC (República Popular Democrática da Coreia, nome oficial do país), chamando-o de 'regime ditatorial'", afirmou hoje um porta-voz de Pyongyang numa declaração à agência estatal "KCNA".

O porta-voz denunciou ainda os "absurdos ataques" de Pence contra a missão norte-coreana enviada à abertura dos Jogos e contra a irmã e enviada especial do líder norte-coreano Kim Jong-un, Kim Yo-jong, que teve uma histórica reunião com o presidente sul-coreano, Moon Jae-in.

Pyongyang garante que "em nenhum momento mendigará o diálogo" com o governo Trump, sublinhando que "não quer contato algum com quem ataca de forma agressiva a dignidade do governo e a liderança suprema" do país.

"Nunca teremos conversas diretas com eles, nem sequer em 100 ou em 200 anos. Isto não é uma ameaça nem uma afirmação vã", concluiu o porta-voz.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório