Meteorologia

  • 22 FEVEREIRO 2024
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 17º

Ministro da Defesa da Libéria pediu demissão dias depois de tomar posse

O novo ministro da Defesa da Libéria apresentou hoje a demissão, cerca de dez dias após a sua nomeação, na sequência de manifestações de mulheres de soldados, anunciou a Presidência.

Ministro da Defesa da Libéria pediu demissão dias depois de tomar posse
Notícias ao Minuto

20:34 - 12/02/24 por Lusa

Mundo Libéria

O novo Presidente, Joseph Boakai, "recebeu e aceitou a carta de demissão do ministro da Defesa recentemente confirmado" pelo Senado, Prince Charles Johnson III, declarou a Presidência num comunicado de imprensa.

Ao fim da tarde, numa mensagem à nação, a Presidência anunciou que a general Geraldine Janet George seria nomeada provisoriamente ministra da Defesa.

Esta é a primeira crise política enfrentada por Boakai desde a sua tomada de posse, em 22 de janeiro.

Na sua carta, o ministro demissionário cita "a perturbação política e civil causada pelo protesto de mulheres retratadas como esposas de militares" e o seu desejo de "preservar a paz e a segurança", diz a Presidência.

Mulheres de militares liberianos bloquearam as estradas no domingo e hoje perto da capital, Monróvia, e noutros pontos do país, obrigando o Presidente Boakai a cancelar as celebrações do dia nacional dedicado às forças armadas, marcadas para hoje, constatou um correspondente da AFP.

A primeira barricada foi montada no domingo nos arredores de Monróvia, perto do quartel Edward Binyah Kesselly, na estrada que conduz ao aeroporto internacional, e novos bloqueios feitos com utensílios de cozinha e equipamento improvisado apareceram hoje noutros pontos do país.

Na estrada que conduz ao aeroporto, os automobilistas presos em longos engarrafamentos preferiram deixar os seus veículos na berma da estrada e seguir a pé.

As mulheres dos soldados manifestaram uma série de queixas, incluindo os baixos salários e pensões, a falta de cobertura da segurança social, a falta de eletricidade e a corrupção nas forças armadas.

As manifestantes exigiram também a demissão do novo ministro da Defesa, que consideram responsável pela redução dos salários dos soldados liberianos que regressam da missão de paz no Mali.

Boakai pediu hoje ao exército que assegurasse o levantamento "imediato" dos bloqueios de estrada, segundo a Presidência.

O Presidente recebeu as mulheres dos soldados no domingo e prometeu examinar cuidadosamente as suas queixas e formar uma comissão, segundo o seu gabinete.

Outra medida decidida foi a reposição do abastecimento de eletricidade no quartel Edward Binyah Kesselly e que as aulas fossem gratuitas na escola situada no local.

"O Presidente está no cargo há apenas 20 dias e já tomou medidas imediatas para resolver alguns dos problemas que ficaram por resolver durante mais de cinco anos", durante o mandato do seu antecessor George Weah, frisou a Presidência.

Leia Também: EUA sancionam empresas por violação do limite de preço do petróleo russo

Recomendados para si

;
Campo obrigatório