Meteorologia

  • 29 JANEIRO 2022
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 17º

Edição

Bombardeamentos em Gaza obrigam famílias a fugir em busca de um abrigo

Palestinianos acordaram ao som de explosões e artilharia.

A madrugada foi de pesadelo na Faixa de Gaza, esta sexta-feira. Israel montou a maior operação alguma vez feita e efetuou 50 rondas de bombardeamento por terra e ar em apenas 40 minutos.

Os palestinianos acordaram som de explosões e artilharia. Tal como mostra a agência Reuters, muitas foram as famílias que moravam perto da fronteira que abandonaram as suas casas, em busca de um abrigo.

Apesar disso, o exército israelita anunciou, ao contrário do que tinha afirmado anteriormente, que as suas tropas não entraram no território palestiniano. Já o objetivo “é atingir o sistema de túneis que se estendem por baixo de Gaza, que os militares do Hamas usam para se movimentar, esconder e proteger”.

O conflito israelo-palestiniano, que entra hoje no seu quinto dia, tem assistido a diversas e sucessivas escaladas de violência, com o disparo de centenas de rockets por parte do Hamas e a resposta de Israel com fortes bombardeamentos aéreos. Desde 2014 que os confrontos não eram tão sérios.

Durante a noite de hoje, uma mulher e os seus três filhos foram mortos durante a operação israelita e os seus corpos recuperados dos escombros de casa. Desde segunda-feira já morreram 119 pessoas, em Gaza. 31 delas eram crianças e 19 eram mulheres. 830 outras pessoas sofreram ferimentos considerados graves.

Já Israel relata oito mortos, entre os quais um soldado que partilhava a fronteira, uma idosa que caiu a caminho de um abrigo, duas crianças e um indiano.

Leia Também: Ofensiva de Israel em Gaza com 50 rondas de bombardeamentos em 40 minutos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório