Meteorologia

  • 25 MAIO 2020
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 30º

Edição

Extrema-direita espanhola manifesta-se em automóvel contra Governo

O partido espanhol de extrema-direita Vox organiza no sábado manifestações em automóvel nas principais capitais de província do país para protestar contra a forma como o Governo socialista tem gerido a crise da covid-19.

Extrema-direita espanhola manifesta-se em automóvel contra Governo
Notícias ao Minuto

15:37 - 22/05/20 por Lusa

Mundo Covid-19

O protesto, em automóvel e com máscara, foi a forma como a extrema-direita conseguiu que as manifestações de 30 minutos de duração fossem aprovadas, cumprindo as exigências de segurança impostas pelo estado de emergência em vigor desde 15 de março último.

A terceira maior força política de Espanha, depois do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) e o Partido Popular (direita), assegura que as manifestações se vão realizar "no estrito cumprimento das medidas de segurança sanitária".

A principal dessas concentrações, que percorrem as principais artérias do centro das províncias espanholas, vai-se realizar em Madrid, com saída às 12:00 (11:00 em Lisboa) da Praça de Cibeles e chegada ao mesmo local depois de percorrer várias ruas e avenidas do bairro de Salamanca.

As manifestações de sábado juntam-se às "caçaroladas" (bater em panelas), diariamente às 21:00 (20:00), em varandas, que se têm estendido por todo o país, a criticar o executivo de esquerda e que têm sido incentivadas pelos partidos de direita.

Um tribunal da Catalunha foi a última entidade que autorizou, hoje, as manifestações nas quatro capitais de província desta comunidade autónoma.

O Vox defende que a crise provocada pela pandemia de covid-19 tem sido aproveitada pelo Governo para promover uma "agenda social-comunista".

O atual executivo é formado por uma coligação minoritária entre o PSOE e o Unidas Podemos (extrema-esquerda).

O parlamento espanhol aprovou na quarta-feira o prolongamento por mais duas semanas, a partir de domingo e até à meia-noite de 06 de junho, do estado de emergência com o objetivo de lutar contra o novo coronavírus.

O plano de alívio das medidas de luta contra o novo coronavírus prevê o levantamento gradual do confinamento numa série de fases que deverão terminar em finais de junho, com a chegada a uma "nova normalidade".

Espanha é um dos países mais atingido pela doença que a nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, já provocou quase 330 mil mortos e infetou mais de 5,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (94.729) e mais casos de infeção confirmados (mais de 1,5 milhões).

Seguem-se o Reino Unido (36.393 mortos, mais de 254 mil casos), Itália (32.486 mortos, mais de 228 mil casos), França (28.215 mortos, quase 182 mil casos) e Espanha (27.940 mortos, mais de 233 mil casos).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório