Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2019
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

Partido de inspiração islamita ganha eleições legislativas na Tunísia

O partido de inspiração islamita Ennahdha foi o mais votado nas eleições legislativas de domingo na Tunísia, conseguindo 52 dos 217 lugares, longe da maioria absoluta de 109 deputados.

Partido de inspiração islamita ganha eleições legislativas na Tunísia
Notícias ao Minuto

00:00 - 10/10/19 por Lusa

Mundo Ennahdha

O chefe do Ennahdha, Rached Ghannouchi, que integrou a lista de candidatos a deputados pela primeira vez, foi eleito no círculo eleitoral da capital, anunciou na noite de hoje a instância encarregada das eleições.

O Ennahdha surge à frente do partido do candidato presidencial Nabil Karoui, o Qalb Tounes, que foi criado em junho e entra no parlamento com 38 eleitos.

Nabil Karoui, que estava detido acusado de fraude fiscal e lavagem de dinheiro, foi libertado hoje à noite.

Mas o seu irmão Ghazi, também alvo de um mandado de detenção desde agosto, deixou de ser visto em público desde então. Nem fez campanha eleitoral, apesar de ser candidato pelo Qalb Tounes, o que não o impediu de ser eleito deputado pelo círculo de Bizerte, no norte do país.

O partido social-democrata Attayar, do militante dos direitos humanos Mohammed Abbou, obteve 22 deputados.

Um movimento islamo-populista, Karama, formado por um advogado que ganhou notoriedade por defender alegados salafistas, Seifeddine Makhlouf, conseguiu fazer eleger 21 candidatos.

Já o partido Destour Livre, da advogada anti-islamita Abir Moussi, vai ter uma representação parlamentar de 17 membros.

Candidata derrotada nas eleições presidenciais, Moussi, que defendeu o regime do presidente deposto Zine el Abidine Ben Ali, foi eleita pelo círculo de Tunes.

Estes resultados confirmam a dispersão do parlamento, entre formações profundamente divergentes, o que faz antecipar negociações árduas para constituir um governo e, depois, legislar.

As diferentes correntes centristas, que se tinham agrupado em 2014 em torno do falecido presidente Béji Caid Essebsi e do seu partido Nidaa Tounes, apresentaram-se divididas e foram punidas pelas suas divisões.

O partido Liberal do primeiro-ministro, Youssef Chahed, o Tahya Tounes, obteve 14 lugares, enquanto o Nidaa Tounes, que se afundou devido às lutas pelo poder em torno do filho do presidente, só conseguiu três, depois de ter obtido 86 nas legislativas de 2014.

Vários partidos viram os lugares atribuídos anulados. Um destes, o Errahma, teve esta punição devido a propaganda radiofónica durante a campanha eleitoral. O Errahma é liderado por um imã controverso, Said Jaziri, conhecido nomeadamente pelos seus discursos, cuja estação radiofónica, Coran Karim, é muito escutada, apesar de transmitir ilegalmente.

No total, votaram 2,9 milhões de eleitores em 06 de outubro, dos mais de sete milhões de inscritos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório