Meteorologia

  • 20 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 21º

Edição

Morreu a décima segunda mulher de Rei do Essuatíni

A 12.ª mulher do Rei Mswati III, do Essuatíni, Inkhosikati LaDube, morreu na quinta-feira, aos 31 anos, menos de um ano depois do suicídio da sétima mulher do líder desta nação sul-africana, Inkhosikati LaMasango.

Morreu a décima segunda mulher de Rei do Essuatíni
Notícias ao Minuto

22:04 - 08/03/19 por Lusa

Mundo Inkhosikati LaDube

As causas da morte de LaDube, mãe de três crianças, não foram divulgadas pelo Governo do Essuatíni, que marcou as cerimónias fúnebres para domingo.

Finalista de um concurso de beleza para jovens, Inkhosikati LaDube, cujo nome de nascença era Nothando Dube, foi escolhida pelo Rei para sua 12.ª mulher em 2004, quando esta tinha 16 anos e Mswati 36.

A notícia da morte de LaDube surge pouco antes do aniversário da morte da sétima mulher de Mswati III, Inkhosikati LaMasango, que em abril de 2018 foi encontrada morta, aos 37 anos, devido a uma 'overdose' de comprimidos.

A relação entre o Rei e LaDube ficou marcada pela polémica quando, em 2010, esta foi acusada de ter uma relação extraconjugal com o então ministro da Justiça e amigo de longa data de Mswati III, Ndumiso Mamba, durante uma visita do chefe de Estado ao Taiwan.

Em 2011, numa entrevista a um jornal sul-africano, afirmou que as punições sofridas pelo caso com o antigo ministro da Justiça do Essuatíni a fizeram sentir como "numa prisão".

"As coisas têm estado más, mas agora estão piores. Eu quero muito, muito sair, mas não posso. Ele [o Rei] não me deixa. É como se estivesse numa prisão, estou sob vigilância constante 24 horas por dia", disse ao Mail & Guardian.

"Os meus amigos e a minha família foram proibidos de me ver e eu não quero estar mais aqui porque me sinto na prisão. Não é saudável e eu não posso viver assim para sempre", acrescentou, então.

Durante esse período, a 12.ª mulher de Mswati III queixou-se de sofrer agressões pelas forças de segurança.

"Sempre que eu queria ir a algum lado, os seguranças tornavam-se agressivos para mim", referiu, dizendo que a pontapeavam e esmurravam.

Em novembro de 2011, LaDube foi banida do Palácio Presidencial, local onde residem as mulheres do Rei, após ter atingido um segurança com gás pimenta, tornando-se a terceira cônjuge conhecida de Mswati III a fazê-lo, depois de LaMagwaza e LaHwala.

Mswati III casou pelo menos 15 vezes, embora o número exato se trate de 'segredo de Estado'.

O Essuatíni, antiga Suazilândia, situa-se na fronteira entre Moçambique e África do Sul e conta com uma população de 1,4 milhões de pessoas.

Durante as celebrações do seu 50.º aniversário, Mswati III anunciou a mudança de nome do país

Antiga colónia britânica, o país conquistou a independência em 1968 e tem vivido sem Constituição desde 1973.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório