Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

Jordania acolhe esta semana nova ronda de negociações de paz no Iémen

O governo da Jordânia anunciou hoje uma segunda ronda de negociações de paz entre o governo do Iémen e os rebeldes Huthis na próxima quarta-feira, em Amã.

Jordania acolhe esta semana nova ronda de negociações de paz no Iémen
Notícias ao Minuto

10:54 - 13/01/19 por Lusa

Mundo Conflito

Em comunicado, citado pela agência Efe, o ministério dos negócios estrangeiros jordano anunciou o arranque da ronda de contatos, um mês depois das conversações na Suécia.

O ministro dos negócios estrangeiros jordano, Ayman Safadi, disse na quinta-feira que o Governo havia recebido um pedido do enviado da ONU para o Iémen, Martin Griffiths, para a realização de uma reunião em Amã.

A primeira ronda de negociações entre o governo e os rebeldes Huthis foi realizada na Suécia no mês passado com o objetivo de acabar com a guerra civil iniciada no final de 2014.

Nos últimos dias, aumentaram as tensões entre os dois lados com as violações do cessar-fogo, na cidade de Hodeida, negociado na Suécia e que entrou em vigor em 18 de dezembro, e com as hostilidades na semana passada.

Na quarta-feira, o emissário da ONU para o Iémen, Martin Griffiths, pediu às partes envolvidas na guerra "progressos substanciais" antes de ocorrer uma nova ronda de discussões para que esta seja produtiva.

Na última quinta-feira, os rebeldes Huthis atacaram, com um drone carregado de explosivos, uma parada militar presidida pela liderança do exército militar na base de Al Anad, na província de Lahach, perto de Aden, cidade onde está localizado o governo do Iémen provisoriamente.

A guerra no Iémen, desencadeada em 2014, já matou mais de 16.000 pessoas e criou a pior situação humanitária do mundo, segundo a ONU.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório