Meteorologia

  • 17 OUTUBRO 2018
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 22º

Edição

Próxima pandemia da gripe poderá matar 400 milhões de pessoas

Especialistas avisam que a próxima pandemia de gripe poderá ser mais mortal do que a Gripe Espanhola de 1918 – matando mais de 400 milhões de pessoas em todo o mundo.

Próxima pandemia da gripe poderá matar 400 milhões de pessoas
Notícias ao Minuto

15:00 - 21/09/18 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Humanidade em risco

A possibilidade de uma infeção pandémica dessa escala é considerada como uma das maiores ameaças à humanidade e aos governos de todo o mundo.

Os especialistas alertam que poderá ter novamente lugar uma pandemia da gripe tão ou mais mortal quanto a Gripe Espanhola.

O trágico evento ocorreu em 1918, celebrando agora 100 anos, e na altura matou dezenas de milhares de pessoas. Ainda assim, passado um centenário, não há nenhum avanço científico capaz de impedir de todo a propagação mortal desse vírus.

O vírus da gripe é pela sua natureza ‘instável’, o que significa que muta de ano para ano (daí ser recomendada a toma anual da vacina gripe), e é necessária somente uma mutação significativa para que ocorra uma nova tragédia

Robert Dingwall, investigador e especialista no vírus da gripe na Universidade de Trent Nottingham, no Reino Unido, explicou em declarações ao The Sun, que a medicina moderna não seria capaz de proteger a população mundial de uma nova pandemia.

“Os avanços da medicina moderna não teriam um grande impacto a desacelerar a taxa de mortalidade, se acontecesse uma epidemia semelhante à de 1918”.

“A gripe é um vírus extremamente instável, muda um bocadinho de ano para ano e é por isso que a vacina é reformulada anualmente”.

“E é verdade que de vez em quando se dá de facto uma grande alteração no vírus – tal como aconteceu em 1918 – e os organismos dos indivíduos não apresentariam qualquer resistência à infeção porque nunca se depararam com nada igual. Este foi igualmente o motivo porque tantas pessoas faleceram no inicio do século XX”, alerta.

O professor explicou que para se dar uma nova pandemia terá que ocorrer uma “alteração dramática” naquele vírus. “Tal ocorre aproximadamente a cada 20 a 40 anos – ou uma vez numa geração”, salientou Dingwall.

A última pandemia manifestou-se em 2009-10, tendo na altura emergido no México.

A Gripe Espanhola de 1918 ceifou cerca de 100 milhões de vidas – infetando um terço da população mundial.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório