Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2018
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 14º

Edição

Portugal emitiu dívida a 10 anos com juros mais elevados

O IGCP emitiu 1.250 milhões de euros em obrigações a cinco e a 10 anos. Os custos de financiamento subiram nos títulos a 10 anos.

Portugal emitiu dívida a 10 anos com juros mais elevados
Notícias ao Minuto

11:07 - 14/02/18 por Beatriz Vasconcelos com Lusa

Economia Mercados

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) arrecadou, esta quarta-feira, 1.250 milhões de euros em títulos de dívida a cinco e a 10 anos.  Comparando com a emissão anterior, os custos aumentaram para as obrigações de maturidade a 10 anos. 

Segundo a página da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) na Bloomberg, a dez anos foram colocados 760 milhões de euros em Obrigações do Tesouro (OT) à taxa de juro de 2,046%, superior à taxa do anterior leilão comparável, de 1,939%, em 08 de novembro.

"A taxa subiu face à última emissão, mas isso é o que tem acontecido com as taxas das dívidas soberanas mais recentemente, como a Alemanha, dada a expectativa de subida de juros. Por isso é que hoje todos os mercados estão em contagem decrescente para conhecer a inflação nos EUA, que será divulgada daqui a  cerca de duas horas. De resto, O montante emitido foi o máximo previsto e a procura, tanto numa emissão como noutra foi superior às últimas emissões comparáveis”, refere Paulo Rosa, senior trader do Banco Carregosa, num comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso. 

A procura atingiu 1.578 milhões de euros para as OT a dez anos, 2,08 vezes superior ao montante colocado.

No prazo mais curto, a cinco anos, Portugal colocou hoje 490 milhões de euros à taxa de juro média de 0,577%, inferior à verificada no anterior leilão comparável de 11 de outubro (0,916%).

Neste prazo, a procura atingiu hoje 1.781 milhões de euros, 3,63 vezes o montante colocado.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) tinha anunciado para hoje a realização de dois leilões de OT com maturidades em 17 de outubro de 2022 e em 17 de outubro de 2028, num montante indicativo global entre 1.000 e 1.250 milhões de euros.

No último leilão de OT a dez anos, que ocorreu em novembro último, Portugal colocou 1.250 milhões de euros a uma taxa média de 1,939%, a mais baixa de sempre e inferior à taxa do anterior leilão comparável (que era de 2,327%).

Já no mais recente leilão a cinco anos, o IGCP emitiu em outubro último 500 milhões de euros em OT, a uma taxa de 0,916%.

Estes dois leilões de dívida são os primeiros de 2018, depois de em janeiro o IGCP ter colocado 4.000 milhões de euros em OT com maturidade em outubro de 2018, através de uma emissão sindicada.

Segundo o programa de financiamento de 2018, o IGCP estima arrecadar 15.000 milhões de euros através da emissão bruta de OT mensalmente, combinando sindicatos e leilões.

[Notícia atualizada às 11h51]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório