Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2020
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

Parar no Carnaval tem ou não impacto na produtividade?

Funcionários públicos da administração central não param no dia de Carnaval. O feriado para os trabalhadores do setor privado depende do que for acordado nas convenções coletivas.

Parar no Carnaval tem ou não impacto na produtividade?

O Diário Económico conversou com os responsáveis de várias empresas de diferentes setores económicos a propósito do dia de Carnaval que é visto como feriado tendo em conta o acordado nas convenções coletivas.

Se há quem diga que parar na terça-feira não é sinónimo de menos produtividade, há também que defenda que a produtividade é afetada. Muitos convergem na ideia de que só dão o dia porque são obrigados a tal pelas convenções coletivas.

O presidente do Grupo Rangel garantiu ao Diário Económico que “se não estivesse definido no acordo coletivo, não fecharíamos”, até porque, sublinhou, “é um dia a menos de trabalho e, como tal, tem reflexos na produtividade”.

Opinião semelhante tem José Alexandre Oliveira da Riopele que sublinhou que o feriado “implica perdas de produtividade”.

Por outro lado, a administradora da Tintas 2000 assegurou que esta paragem não afeta muito a produtividade, até porque esta é uma época baixa para o setor. Mas ainda assim, admitiu que não daria o dia de Carnaval se tal não estivesse incluído no contrato coletivo de trabalho.

Quem também defende que a produtividade não é afetada é Eugénio Santos, da Colunex. “As pessoas até ficam mais motivadas”, assegurou.

A questão da motivação é também referida por Miguel Júdice, do grupo Lágrimas. Nesta empresa a restauração e os hotéis trabalham como se de um dia normal se tratasse, mas os restantes setores param.

“O custo que eu tenho pela empresa parar é inferior ao benefício que retiro devido aos trabalhadores ficarem mais motivados”, sublinhou.

Já Carlos Martins, da Martifer, referiu que “se não existisse a convenção coletiva, seria um dia de trabalho normal”, apesar de considerar que “esse dia devia ser feriado nacional porque já existe uma dinâmica económica à volta do Carnaval”.

Recorde-se que o Governo não dá o dia aos funcionários públicos. As únicas exceções são os professores e os trabalhadores das autarquias que decidem não seguir as diretrizes do Executivo e dar o dia de Carnaval aos seus trabalhadores.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório