Meteorologia

  • 07 OUTUBRO 2022
Tempo
29º
MIN 18º MÁX 30º

Câmara do Porto ficou "fragilizada e isolada" depois de saída da ANMP

A presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) considera que a Câmara do Porto ficou "fragilizada e isolada" depois de ter saído desta entidade por não concordar com a forma como está a ser conduzido o processo de descentralização.

Câmara do Porto ficou "fragilizada e isolada" depois de saída da ANMP
Notícias ao Minuto

09:11 - 25/06/22 por Lusa

Economia Luísa Salgueiro

"Provavelmente, [a saída da ANMP] fragiliza mais a Câmara Municipal do Porto, que deixa de ter uma entidade com legitimidade própria para negociar com o Governo e fica isolada", afirmou Luísa Salgueiro, em entrevista à agência Lusa.

A autarca, que também lidera a Câmara Municipal de Matosinhos, sublinhou que o processo de descentralização tem problemas e dificuldades para ultrapassar que resultam do processo em si e não de uma ou outra saída da ANMP.

Em 30 de maio, a Assembleia Municipal do Porto aprovou a saída do Porto da ANMP, depois de a proposta ter sido votada pelo executivo liderado pelo independente Rui Moreira.

A vontade de o Porto abandonar a ANMP foi anunciada pelo presidente do município em 12 de abril, altura em que disse que não se sentia em "condições" para passar "um cheque em branco" à associação para negociar com o Governo a transferência de competências no âmbito do processo de descentralização.

A saída da Câmara do Porto da ANMP é uma "decisão individual" que não prejudica o todo, considerou Luísa Salgueiro.

Contudo, para a autarca, a Câmara do Porto deveria ter aguardado pelas conclusões do processo de descentralização.

Questionada sobre se a saída foi precoce, a socialista preferiu não responder.

"É claro que eu preferia que estivessem os 308 municípios, mas não estando, nós continuamos e temos idêntica força, legitimidade e não vejo que belisque a vontade negocial", frisou.

Pelo contrário, acrescentou, a ANMP está "num momento particularmente intenso da negociação" e a saída do Porto é uma questão lateral à negociação em curso.

Rui Moreira acusou a ANMP, que assumiu o papel de interlocutora nas negociações com o Governo, de estar a ser cúmplice do Estado central.

Outros municípios, como Trofa (PSD-CDS/PP), Póvoa de Varzim (PSD), Vale de Cambra (CDS-PP), Pinhel (PSD) e Coimbra (coligação liderada pelo PSD), também já manifestaram intenção de abandonar ou discutir a saída da ANMP, invocando os mesmos motivos.

Leia Também: Descentralização. ANMP "satisfeita" com negociações com Governo

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório