Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2021
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

Sindicato volta a acusar Super Bock de pressionar para travar greve

O Sindicato dos Trabalhadores da agricultura e das indústrias de alimentação, bebidas e tabacos voltou hoje a acusar a cervejeira Super Bock de pressionar os trabalhadores para não aderirem à greve de seis dias a iniciar esta quinta-feira.

Sindicato volta a acusar Super Bock de pressionar para travar greve
Notícias ao Minuto

18:27 - 04/08/21 por Lusa

Economia Super Bock

"Numa comunicação por e-mail remetida a todos os trabalhadores, a Super Bock volta a referir, ainda que recorrendo a variações semânticas, que a assinatura do acordo de laboração contínua implica não fazer greve e declara ter reunido com trabalhadores para os informar disso mesmo, assumindo agora a evidência daquilo que, ontem [terça-feira], desmentiu à comunicação social, e que o que o Sindicato dos Trabalhadores da agricultura e das indústrias de alimentação, bebidas e tabacos de Portugal [Sintab] considera ser uma chantagem sobre os trabalhadores para provocar uma baixa adesão à greve", lê-se num comunicado do sindicato enviado à Lusa.

Contactada pela Lusa, fonte oficial da empresa disse que a Super Bock Bebidas "continua a refutar liminarmente a acusação" do Sintab e diz repudiar "veemente as alegações proferidas por serem totalmente falsas".

O Sintab já havia acusado na terça-feira passada a Super Bock de estar a ameaçar cortar o subsídio de escala a quem aderisse à greve de seis dias que vai arrancar esta quinta-feira, mas a acusação foi refutada pela cervejeira.

Segundo o Sintab, o processo de negociação das condições de laboração contínua "mantém-se dinâmico e não está ainda fechado", e lembra que há "uma grande quantidade de trabalhadores que não aceitam a proposta da empresa por conter cláusulas (...) ilegais e abusivas".

A greve que os sindicatos agendaram para os próximos dias deve-se à falta de dinâmica, provocada pela empresa ao parar a negociação, quando declara ter apresentado uma proposta final, que não é satisfatória para os trabalhadores, explica o sindicato, alertando que quem aceita o acordo de laboração contínua "não tem de abdicar de nenhum direito" e "muito menos ser coagido a não reclamar aumentos salariais e dias de férias que estão a ser negociados para toda a gente e que nada tem a ver com a laboração contínua".

A par da acusação do condicionamento do direito à greve sobre os trabalhadores, o sindicato acusa também a cervejeira Super Bock de estar a proceder à "substituição ilegal de trabalhadores em greve, durante o período de greve ao trabalho suplementar, recorrendo à alocação de trabalhadores temporários para trabalhos fora do âmbito do motivo justificativo que validava a sua contratação".

A "alteração das escalas, horários e regimes de trabalho na área fabril de Leça do Balio contra a recomendação do Governo, implementando horários que passaram a promover o cruzamento total entre trabalhadores, quando anteriormente se trabalhava em espelho", é outra das acusações que o sindicato destaca hoje no comunicado.

A mesma fonte oficial da empresa acrescenta que a Super Bock Bebidas tem um "histórico de postura e espírito construtivo e negocial" e que "sempre pautou e pautará a sua atuação pelo cumprimento escrupuloso da lei".

"Nesta, como nas anteriores greves, a empresa sempre respeitou e continuará a respeitar a decisão dos trabalhadores.

Relativamente às afirmações que são veiculadas sobre a alteração de escalas, horários e regimes de trabalho na área fabril de Leça do Balio, a empresa esclarece que essas matérias têm tido uma colaboração estreita dos organismos representativos dos trabalhadores, designadamente da Comissão de Trabalhadores da empresa.

No que diz respeito à "substituição ilegal de trabalhadores em greve", a empresa não pode deixar de afirmar que se trata de uma clamorosa inverdade."

Leia Também: Sindicato acusa Super Bock de recorrer à chantagem para travar greve

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório