Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2021
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 27º

Edição

Montijo: "Lei errada" permitiu a municípios travarem infraestrutura

O ministro das Infraestruturas reiterou hoje que os municípios que seriam afetados pelo aeroporto do Montijo "travaram novamente uma infraestrutura de importância nacional", devido a uma "lei errada", que já devia ter sido alterada.

Montijo: "Lei errada" permitiu a municípios travarem infraestrutura
Notícias ao Minuto

12:29 - 18/05/21 por Lusa

Economia Montijo

"Os municípios [...] travaram novamente uma infraestrutura de importância nacional, achamos nós [Governo]", afirmou o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, que está a ser ouvido no parlamento.

Para o governante, tal deveu-se a "uma lei errada", que, dentro do quadro legal nacional, "deveria ter sido alterada há mais tempo".

"Para mim era muito claro que devíamos ter alterado a lei, uma lei que é errada e o parlamento existe, obviamente, para legislar", acrescentou Pedro Nuno Santos.

O ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, afirmou, em 24 de março, também no parlamento, que a lei que altera o veto das autarquias na localização do aeroporto avançará quando o processo de avaliação ambiental estratégica estiver no terreno.

"Será feita uma avaliação ambiental estratégica que vai comparar a solução que tínhamos chegado com uma variante: Portela mais um ou aeroporto do Montijo mais [Aeroporto] Humberto Delgado, e Alcochete, que era a solução consolidada imediatamente antes da solução Montijo", acrescentou o ministro, na ocasião.

Pedro Nuno Santos salientou também que a atual lei, que dá o poder de veto às autarquias na construção de aeroporto civis nacionais, "não faz sentido", daí a proposta de lei para a sua alteração.

"Consideramos que a lei é errada e que nenhum município sozinho deve ter o poder de bloquear a construção de uma infraestrutura de importância nacional", salientou o ministro.

"Esta é uma prerrogativa que existe apenas para os aeroportos (...), aliás quem acha que a lei não deve ser alterada deveria ser coerente no que diz respeito a outras infraestruturas, nomeadamente as rodoviárias e ferroviárias", acrescentou.

O parecer negativo das câmaras do Seixal e da Moita e a não emissão por Alcochete levaram a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) a recusar emitir um parecer prévio de viabilidade ao aeroporto do Montijo e, consequentemente, o Governo decidiu avançar com uma avaliação ambiental estratégica para a expansão da capacidade aeroportuária de Lisboa.

Leia Também: Espanha já devolveu a Marrocos 2.700 pessoas que entraram em Ceuta

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório