Meteorologia

  • 03 AGOSTO 2020
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

Wall Street fecha mês em alta puxada pelas tecnológicas

A bolsa nova-iorquina encerrou o mês de julho em alta, com a tendência de subida a acelerar perto do fim da sessão, graças em grande parte aos desempenhos de Apple e Facebook, cuja cotações atingiram novos recordes.

Wall Street fecha mês em alta puxada pelas tecnológicas
Notícias ao Minuto

23:10 - 31/07/20 por Lusa

Economia Wall Street

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average valorizou 0,44%, para os 26.428,32 pontos, e o alargado S&P500 subiu 0,77%, para os 3.271,12.

Mais forte foi a progressão do tecnológico Nasdaq, de 1,49%, para as 10,745,27 unidades, o que o colocou a uma vintena de pontos do recorde estabelecido em 20 de julho.

No conjunto do mês, o Dow Jones ganhou de 2,4%, Nasdaq progrediu 6,8% e o S&P500 avançou 5,5%.

Um dia depois da divulgação de resultados trimestrais acima das expectativas dos investidores, as cotações das ações da Apple e da Facebook dispararam para novos máximos, com valorizações respetivas de 10,47% e 8,17%.

A da Amazon, que duplicou o seu lucro no segundo trimestre, ganhou 3,70%.

Ao contrário, a Alphabet, que é a empresa holding da Google e da YouTube, recuou 3,28%, depois de ter divulgado uma descida do lucro em relação ao mesmo trimestre do ano passado, apesar de, contudo, terem sido de sete mil milhões de dólares.

"O que é bom para estes conglomerados não é necessariamente bom para o resto das empresas", avisou Art Hogan, da National Holdings.

"É tentador confundir o que fazem as GAFA (Google, Amazon, Facebook, Apple) com o mercado de maneira geral", acrescentou.

Na realidade, outros nomes importantes da praça bolsista apresentaram um rosto menos radioso quando apresentaram as suas contas do segundo trimestre do ano.

Foi o caso, por exemplo, das petrolíferas Chevron (-2,70%) e ExxonMobil (+0,50%), que perderam milhares de milhões de dólares entre abril e junho. As duas empresas preveem agora reduzir custos nos próximos meses.

Por outro lado, os investidores estiveram a aguardar, em vão, o anúncio de um compromisso entre democratas e republicanos no Congresso sobre um novo pacote de estímulos e ajudas a famílias e empresas.

A ajuda suplementar de 600 dólares por semana paga aos desempregados acabou hoje, mas não foi aprovado qualquer prolongamento ou qualquer adaptação desta medida excecional, nem tal está no horizonte.

Para Art Hogan, "os investidores podem manifestar-se perante a frustração" das expectativas com as negociações entre republicanos e democratas.

"Se a bolsa começar a baixar, poderemos esperar que os atores políticos no Capitólio se mostrem inclinados a colaborar muito mais rapidamente", acrescentou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório