Meteorologia

  • 31 MARçO 2020
Tempo
12º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

EDreams obtém lucros de 29,4 ME entre abril e dezembro de 2019

A eDreams Odigeo obteve lucros de 29,4 milhões de euros nos nove primeiros meses do atual exercício fiscal, entre abril e dezembro de 2019, contra prejuízos de 9,4 mil milhões no ano anterior, foi hoje anunciado.

EDreams obtém lucros de 29,4 ME entre abril e dezembro de 2019
Notícias ao Minuto

12:26 - 27/02/20 por Lusa

Economia Agência de viagens

Num comunicado enviado à Comissão Nacional do Mercado de Valores espanhola (CNMV), a agência de viagens 'online' eDreams Odigeo admite que depois da expansão do surto de coronavírus em Itália, registou uma queda de 12% das reservas para aquele país.

As receitas da eDreams atingiram 412,9 milhões de euros entre abril e dezembro de 2019, mais 8% que no mesmo período de 2018.

No comunicado, o CEO (Chief Executive Officer) da eDreams Odigeo, Dana Dune, sublinhou que a mudança de estratégia da empresa para melhorar a diversificação das receitas "gerou resultados positivos mais uma vez", adiantando que já são 20 os trimestres consecutivos de cumprimento ou melhoria das previsões.

Dunne comentou que "ainda que o impacto do coronavírus tenha provocado uma desaceleração na indústria, o setor das viagens 'online' está assente em pilares fortes" e por isso espera "os padrões das reservas regressem à normalidade" uma vez que a propagação do vírus esteja controlada.

"Tranquiliza-me ter a certeza de que dispomos de um modelo de negócio resistente, bem como uma posição financeira forte", afirmou.

Nos nove primeiros meses deste exercício fiscal a eDreams registou reservas de 8,3 milhões de euros, mais 1,9% que no mesmo período do ano anterior.

Ainda assim, a empresa faz um balanço sobre a situação atual do negócio e sobre as perspetivas do ano fiscal completo e admite que devido ao surto do coronavírus as reservas "caíram em todos os destinos, mas especialmente na Ásia, e mais recentemente em Itália".

Neste contexto, se este padrão continuar durante as restantes cinco semanas do atual exercício fiscal, a empresa estima que o crescimento das receitas desacelere para 11,3 milhões de euros, mais 1% que no mesmo período de 2019.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório