Meteorologia

  • 26 MAIO 2020
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 32º

Edição

Bolsa de Lisboa em alta com Mota-Engil a liderar ganhos e a subir 1,26%

A bolsa de Lisboa estava hoje a negociar em alta, com 11 ações do PSI20 a subir, lideradas pela Mota-Engil, que avançava 1,26% para 1,93 euros.

Bolsa de Lisboa em alta com Mota-Engil a liderar ganhos e a subir 1,26%

Cerca das 09:00 em Lisboa, o principal índice da bolsa, o PSI20, subia 0,42% para 5.240,68 pontos, com 10 'papéis' a subirem, três a descerem e cinco inalterados (Sonae Capital, Semapa, Ramada Investimentos, Pharol e Ibersol).

As ações da EDP Renováveis e da Navigator eram outras das que mais subiam, designadamente 0,8% para 10,12 euros e 0,68% para 3,57 euros.

A EDP Renováveis anunciou na quinta-feira que fechou um contrato de longo prazo no leilão polaco de energia, para vender eletricidade a ser produzida por um portfólio de 11 projetos eólicos, que têm instalação prevista para 2021 e 2022.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP Renováveis informou que garantiu o contrato de longo prazo de 15 anos no leilão polaco de energia, para venda de eletricidade a ser produzida pelo um portfólio de 11 projetos de energia eólica 'onshore' (em terra), com capacidade total de 307 MW.

A Navigator vai hoje votar, em assembleia-geral extraordinária, a distribuição de quase 100 milhões de euros de reservas da sociedade aos acionistas, conforme foi comunicado ao mercado em novembro.

Em comunicado enviado, na altura, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa, que se dedica às áreas da pasta e papel, referiu que a reunião tem como ponto único "deliberar sobre a proposta de distribuição aos acionistas de reservas da sociedade".

Em sentido contrário, as cotações das ações da Corticeira Amorim, Sonae SGPS e a REN eram as únicas que desciam, estando a cair 0,35% para 11,36 euros, 0,22% para 0,92 euros e 0,18% para 2,72 euros.

Na Europa, as principais bolsas europeias estavam hoje em alta, à espera da evolução do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos no terceiro trimestre.

Além da evolução do PIB dos Estados Unidos, a sessão será marcada pelo vencimento de opções e futuros, que costuma provocar maior volatilidade.

Os investidores também continuam pendentes da votação do plano do 'Brexit' no Parlamento britânico.

Ignorando o julgamento político do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a bolsa de Nova Iorque fechou com os principais índices a subirem para novos máximos de sempre.

Pouco depois de os mercados fecharem na quarta-feira, a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos deu luz verde ao julgamento político do presidente do país no Senado, ao aprovar a acusação de abuso de poder contra Trump por ter pressionado a Ucrânia para que investigasse o rival político Joe Biden, ex-vice-presidente norte-americano.

Assim, Donald Trump converteu-se no terceiro mandatário norte-americano a enfrentar um julgamento político na história dos Estados Unidos.

A bolsa de Nova Iorque terminou na quinta-feira com o Dow Jones a subir 0,49% para 28.376,96 pontos, um novo máximo de sempre desde que foi criado em 1896.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a avançar 0,67% para um novo máximo de 8.887,22 pontos.

A nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1121 dólares, contra 1,1125 dólares na quarta-feira.

Em contrapartida, o barril de petróleo Brent para entrega em fevereiro de 2020 abriu hoje em alta, a cotar-se a 66,63 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, um máximo dos últimos seis meses e contra 66,54 dólares na quinta-feira.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório