Meteorologia

  • 05 AGOSTO 2021
Tempo
23º
MIN 17º MÁX 29º

Edição

Startup Sherlock angariou 400 mil euros para plataforma imobiliária

A startup imobiliária de base tecnológica Sherlock angariou perto de 400 mil euros para lançar uma plataforma de inteligência artificial que tem como objetivo eliminar as comissões baseadas em percentagem e atingir 5% das transações em Portugal.

Startup Sherlock angariou 400 mil euros para plataforma imobiliária
Notícias ao Minuto

10:29 - 07/08/19 por Lusa

Economia Empresas

Phil Illic, cofundador do projeto, revelou à Lusa que os empreendedores já angariaram "400 mil euros em 'seed funding' (financiamento inicial) até ao momento para a primeira versão da plataforma tecnológica e a Sherlock irá investir muito mais nos próximos meses e anos".

Este montante foi angariado de investidores "maioritariamente do Reino Unido, França, e outros países. Portugal está rapidamente a tornar-se num 'tech hub' [centro de tecnologia] e com a dedicação da Web Summit ao país" muitas 'startup' mudam-se para território nacional, seguidas pelos investidores, de acordo com Phil Illic.

A Sherlock propõe-se a cobrar, por cada transação imobiliária, uma comissão fixa de 3.999 euros, de acordo com informação divulgada pelo grupo e vai ainda desenvolver mais ferramentas úteis para quem quer vender e comprar casa, como uma "avaliação instantânea através de inteligência artificial" que "permite aos vendedores ver o valor das suas casas instantaneamente, preenchendo um simples formulário", adiantou o mesmo responsável.

"O nosso objetivo é construir uma plataforma que faz o processo de compra e venda o mais simples e acessível possível. Significa isto que estamos, agora, a analisar os pontos mais difíceis da experiência e a construir ferramentas para tornar o processo mais eficiente e mais amigo do consumidor", garantiu o cofundador.

A 'startup' tem como objetivo "conquistar 5% das transações imobiliárias em Portugal anualmente, nos próximos três anos. Isto representa 8.000 transações e poupa ao consumidor português mais de 37 milhões de euros por ano", destacou Phil Illic.

A plataforma espera, até ao fim do ano, contar com 200 propriedades: "Estamos neste momento a construir a nossa capacidade, a nossa tecnologia e a treinar os colaboradores para que em 2020 consigamos gerir milhares de propriedades por ano", salientou o empreendedor.

A Sherlock tem neste momento 10 colaboradores, incluindo os quatro fundadores, Chris Wood, James Coop, Philip Ilic e Tariq El Asad.

"No próximo ano iremos contratar especialmente por estarmos a crescer para outras cidades do país como o Porto ou o Algarve, e até para o sul da Europa", adiantou Phil Ilic, sendo que os empreendedores estimam que a expansão internacional comece a partir de 2020.

Os fundadores da Sherlock trabalham em vários negócios, incluindo uma empresa de imobiliário, o Cine Society, em Lisboa, e uma empresa sustentável de marisco com base nos EUA, revelou a empresa.

A empresa apresentou-se ao mercado há pouco menos de um ano, durante a Web Summit.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório