Meteorologia

  • 15 NOVEMBRO 2018
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

Madeira reduziu ISP e combustíveis são mais baratos do que no continente

O vice-presidente do Governo da Madeira afirmou hoje que com a aplicação da redução do Imposto Sobre Produtos Petrolíferos (ISP), que entrou hoje em vigor, o valor do combustível é mais barato que o praticado no continente.

Madeira reduziu ISP e combustíveis são mais baratos do que no continente
Notícias ao Minuto

17:29 - 09/07/18 por Lusa

Economia Governo Regional

Pedro Calado falava aos jornalistas à margem do Colóquio de Estatística Regional da Madeira, que decorreu no Funchal, confrontado com a situação de muitos automobilistas não estarem a sentir o efeito desta medida.

Aquando da apresentação do Orçamento Retificativo do executivo madeirense, que será discutido a 12 de julho na Assembleia Legislativa da região, o governante anunciou que haveria uma alteração deste imposto.

Explicou que a Madeira pagava "menos 4,5% sobre o preço que é praticado [no continente] na gasolina e menos 8,5% no gasóleo", sendo que, "com esta redução do ISP, passa para menos 7,23% na gasolina e menos 9,13% no gasóleo".

"Estamos a estimar que até ao final deste ano, no segundo semestre, tenhamos à volta de menos 1,4 milhões de euros com esta redução fiscal", afirmou nessa ocasião.

Pedro Calado salientou hoje que a melhor forma de explicar à população o facto de não haver uma redução muito visível no preço dos combustíveis no arquipélago é instar as pessoas "a comparar os preços hoje dos combustíveis relativamente aos que estão no continente".

"A medida que o Governo Regional tomou foi de redução da carga fiscal do ISP, mas há um preço que não conseguimos mexer, que é o da matéria-prima, o preço do crude, do baril de petróleo, esse é um preço que vai ser sempre volátil", argumentou.

O responsável do executivo insular destacou que se esta medida não tivesse sido tomada "hoje o madeirense estaria a pagar mais pelo gasóleo e gasolina do que está a pagar", porque o valor ainda seria mais acrescido porque é necessário ter em conta o custo do transporte para a região.

Pedro Calado realçou que o preço da matéria-prima é igual na Madeira e no território nacional, estando o Governo madeirense apenas a "reduzir receita fiscal no orçamento da região para dar essa compensação a famílias e empresas de pagarem menos no combustível".

"Senão estariam a pagar um preço superior ao que está afixado", vincou.

O vice-presidente concluiu: "Não confundam o preço da matéria-prima com a taxa de imposto, porque não tem nada a ver uma coisa com a outra".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório