Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2021
Tempo
10º
MIN 6º MÁX 18º

Edição

Amorim: "O mais importante, enquanto clube, é o campeonato"

Sporting recebe o Marítimo esta sexta-feira.

Amorim: "O mais importante, enquanto clube, é o campeonato"

O Sporting recebe, no estádio de Alvalade, o Marítimo (19h00) em jogo da 7.ª jornada da I Liga, esta sexta-feira.

Rúben Amorim, que deixou claro que não conta com Pote e Gonçalo Inácio para esta partida, fez a antevisão do encontro desde o auditório Artur Agostinho, em Alvalade.

Fique com o essencial das declarações do técnico leonino.

Goleada ao Marítimo no final da temporada passada: "São momentos diferentes. Esse jogo foi no final de época e tínhamos o objetivo de ajudar o Pedro a ser o melhor marcador da I Liga. Houve também um relaxe normal, e vai ser um jogo completamente diferente. Tem um treinador com boas ideias, mas nós temos toda a responsabilidade do jogo. Esperamos jogar melhor do que nesse jogo, um golo basta, mas vamos tentar marcar o maior número de golos."

Gestão da equipa: "Não, porque este é o jogo mais importante. O mais importante para nós é o campeonato. Uma boa classificação garante-nos novamente a Liga dos Campeões, outro encaixe, e isso é o mais importante. Não vou fazer poupanças e não estou preocupado porque a motivação para Dortmund será sempre alta. Se estiverem cansados, mudamos de jogadores, mas isso não é uma poupança. É quereremos os jogadores frescos".

Paulinho fez alguma aposta de golos?: "O Paulinho tem de continuar a fazer aquilo que tem vindo a fazer. Tem jogado muito bem, os golos dão sumo, mas nós olhamos a muito mais que isso. O Paulinho melhorou muito a equipa e nós estamos muito satisfeitos, queremos que ele marque golos, mas também que ajuda a equipa na pressão. Ele tem sido excecional nesse sentido."

Momento determinante no campeonato e na Europa: "Todos os jogos são importantes. E as sensações que ficam é sempre do último jogo. Fomos claramente superiores ao Estoril e são essas sensações que ficam. Para o bem e para o mal, podemos sempre dar a volta. Num clube grande, tudo muda de um momento para o outro."

Utilização de Ugarte: "Pode fazer a posição ao lado do Palhinha, pode também dividir o jogo quer com o Bragança, quer com o Matheus. Relembrar que o Ugarte demorou muito tempo a chegar à nossa equipa, teve Covid, e só depois veio. O Palhinha e o Matheus têm dado pouco espaço porque têm estado muito bem, mas ele tem trabalhado muito bem. O que interessa é que o Ugarte sabe que a qualquer momento pode ir lá para dentro."

Falta de cérebro no meio-campo frente ao Estoril: "Não concordo porque o Estoril tinha uma linha de quatro no meio, baixava o Chiquinho, baixava o Gamboa, e era difícil lá entrar. O Bragança é um jogador que descobre espaços onde normalmente os outros não vêem. Mas não é o caso, lembro-me de momentos em que o Seba [Coates] é que estava a fazer de médio centro. Não haveria espaço nem para o Bragança. Em Famalicão talvez sim, com o Estoril não concordo. Nós sabíamos o que tínhamos de fazer".

Pote e Inácio: "O Pote não jogará até à paragem das seleções. É assim a vida, nós estamos preocupados com ele, mas ele está animado. Já foi ao campo um bocadinho. Há pressa e não há pressa, estamos é preocupados com a saíde do Pote. O Inácio não estará neste jogo, nem em Dortmund. Com o Arouca, vamos ver, ainda há um mundo de distância."

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório