Meteorologia

  • 12 DEZEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Processo sobre corrupção desapareceu numa viagem entre Lisboa e Porto

A Procuradoria Geral da República está a investigar o caso.

Processo sobre corrupção desapareceu numa viagem entre Lisboa e Porto

O duelo entre Feirense e Rio Ave, referente à temporada anterior, está a ser investigado, por alegadamente ter ocorrido um sistema de apostas fraudulentas neste jogo.

Todavia, esta é apenas a ponta do icebergue. O processo começou a ser investigado pela Polícia Judiciária de Lisboa, sendo que depois o processo foi reencaminhado para o Porto. Subitamente, o quarto volume do processo judicial que investiga suspeitas de corrupção desportiva,  e está em segredo de justiça extraviou-se, perdeu-se ou foi roubado, avançou o Expresso, na edição deste sábado.

"Quando abriram a caixa os funcionários judiciais perceberam que faltava um volume e em Lisboa garantiram que tinham enviado tudo", referiu uma fonte judicial.

Antes do processo seguir para a cidade Invicta, o processo estava à guarda do Departamento  Central de Investigação e Ação Penal, que o digitalizou, tal como fez com os outros três volumes e apensos do processo. E, afinal, o que continha o volume do processo que desapareceu?

"Eram requerimentos, despachos do juiz, respostas do Ministério Público, coisas assim", referiu uma fonte do processo, à mesma publicação.

Feirense-Rio Ave.... e Rio Ave-Benfica. "Preciso que percas contra o Benfica"

Novo caso de corrupção, desta feita com agulhas viradas para o Estádio dos Arcos. Temporada: 2015/16. Jogo: Rio Ave-Benfica. 

"Preciso que percas contra o Benfica, dou-te 60 mil euros", terá dito César Boaventura a Cássio, antes do jogo entre vilacondenses e águias. Segundo relata o Expresso, o antigo guarda-redes do Rio Ave revelou à Polícia Judiciária de Lisboa o pedido de suborno do empresário, sublinhando que de pronto comunicou à estrutura do clube o que tinha ocorrido. O guardião brasileiro, atualmente ao serviço do Al Taawon da Arábia Saudita, recusou a oferta, e mereceu total confiança da parte do seu treinador, Pedro Martins, que o colocou a titular.

Em declarações ao Expresso, César Boaventura negou taxativamente qualquer tipo de acordo com Cássio, e sublinhou que "está a ser a alvo de uma perseguição".

"É mentira, não corrompi ninguém, e o Cássio, no tribunal, só disse que me conhecia por motivos estritamente profissionais". 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório