Antes de acidente mortal, jovens atiraram pedras a comboio

Três jovens morreram atropelados por um comboio na estação ferroviária de Águas Santas, na Maia.

© DR
País Maia

Os três jovens que morreram, esta segunda-feira, colhidos por um comboio, na Maia, terão tentado bloquear as portas de outra carruagem, momentos antes do fatídico acidente.

PUB

Encapuzados, os cinco rapazes (quatro espanhóis e um português) tentaram, segundo testemunhas que viajavam pela CP, bloquear as portas de uma carruagem. Perante a insistência, o revisor terá reagido usando o extintor para os afastar.

“Abriram a porta do lado de fora, de modo a que o comboio não andasse. Muita gente ficou assustada. O revisor, ao aperceber-se, entrou na cabina, pegou num extintor e atirou-lhes com espuma. No momento em que eles se afastaram, passou um comboio”, recordou um passageiro.

Ainda segundo este passageiro, os jovens terão ainda atirado pedras à composição a partir da linha férrea. Houve mesmo quem pensasse tratar-se de um assalto ou de um ataque terrorista.

Aos três rapazes que perderam a vida (dois espanhóis e um português, residente na Senhora da Hora, Matosinhos), juntavam-se mais dois (também de nacionalidade espanhola), que acabaram por fugir. Já foram contudo identificados pelas autoridades.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser