Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

O Huawei Mate 10 já é oficial e tem um objetivo… surpreendê-lo

A fabricante chinesa tem o processador Kirin 970 como grande trunfo do novo topo de gama.

O Huawei Mate 10 já é oficial e tem um objetivo… surpreendê-lo
Notícias ao Minuto

14:12 - 16/10/17 por Miguel Patinha Dias

Tech Evento

A Huawei oficializou hoje em Munique, Alemanha, o seu novo topo de gama como parte da linha Mate, o Mate 10. Conforme havia prometido, o Mate 10 serviu como oportunidade de expandir a utilização de inteligência artificial (IA) no dispositivo, algo possível graças à mais recente versão do processador de alto desempenho da Huawei, o Kirin 970.

A utilização acrescida do smartphone na vida dos utilizadores foi um facto notado pelo CEO da Huawei, Richard Yu, na apresentação. É esta relevância que levou a Huawei a apostar na linha Mate, conhecida não só pelo desempenho como também pelo ecrã de grandes dimensões. Yu chegou mesmo a afirmar que o Mate 10 foi desenvolvido especificamente para os utilizadores que mais usam o smartphone, os ditos ‘heavy users’.

Posto isto, a Huawei apresentou o Mate 10 e o Mate 10 Pro. Tal como tem vindo a ser hábito na linha Mate, o Mate 10 volta a apostar num design com ecrã grande. Porém, ao contrário do que aconteceu com o Mate 9, o Mate 10 integra um botão Home (com sensor de impressão digital) na base do smartphone. Apenas a versão Pro foi lançada sem botão Home, procurando maximizar ao máximo o espaço disponível.

Enquanto o Mate 10 tem um ecrã de 5.9 polegadas de 2K com HDR, o Mate 10 Pro tem um ecrã OLED HDR de 6 polegadas com definição FHD+. Ainda que o Mate 10 tenha botão Home, a Huawei mostrou que, apesar do ecrã, o Mate 10 continua a ser compacto graças ao design. Para efeitos de comparação, a Huawei deu o iPhone X da Apple como exemplo, indicando que ambas as versões do Mate 10 aproveitam melhor o espaço disponível do smartphone.

Ainda comparando o Mate 10 e o Mate 10 Pro com a Apple, a Huawei confirmou que o seu novo topo de gama tem 4,000mAh de bateria, 48% mais que o próximo smartphone da Apple que se fica pelos 2,716mAh. A Huawei confirmou que a autonomia do Mate 10 é 30% maior que a do antecessor, algo possível graças ao sistema de ‘machine learning’ e ao processador Kirin 970. Tal como aconteceu com o Mate 9, o Mate 10 integra tecnologia de carregamento rápido.

Nem a Samsung escapou a piadas por parte da Huawei, que indicou que os utilizadores do Mate 10 não terão de recear colocar o dedo por cima da câmara traseira para desbloquear o smartphone. O Mate 10 Pro tem o sensor de impressão digitais abaixo da câmara dupla, ao contrário do Galaxy Note 8 que posicionou o sensor ao lado da câmara.

Tanto o Mate 10 como o Mate 10 Pro terão direito a quarto cores cada um. O Mate 10 estará disponível em Black, Champagne Gold, Pink Gold e Mocha Brown enquanto o Mate 10 Pro terá dreito a Titanium Grey, Midnight Blue, Mocha Brown e Pink Gold.

Tal como aconteceu com o Mate 9, o Mate 10 terá direito a uma versão desenhada colaborativamente com a Porsche Design. Esta versão terá direito a uma face traseira com design especial, a uma interface própria e ainda a uma capacidade de armazenamento de 256GB (a maior de sempre de um dispositivo da Huawei, como notou o CEO da Porsche Design, Jan Becker).

Inteligência artificial é a chave

Focando-se no desempenho do Mate 10, a Huawei fez notar que o sucesso do dispositivo estará no processador Kirin 970 e no sistema operativo EMUI 8.0 (desenvolvido a partir do Android 8.0 Oreo). No que diz respeito ao processador, a Huawei promete uma maior eficiência energética, aproveitando para notar que o Kirin 970 é 20 vezes mais rápido que os processadores presentes iPhone 8 Plus e o Galaxy Note 8.

Além disso, o Kirin 970 integra também inteligência artificial e ‘machine learning’ não só para adaptar o dispositivo ao uso do utilizador como também para manter o Mate 10 tão rápido como quando o recebeu.

Esta rapidez de desempenho é acompanhada também pela velocidade de ligação à internet que,por via de ligação LTE 4.5G, é capaz de permitir transferência de de dados de 1.2Gbps.

A atenção da Huawei estendeu-se à segurança de carregamento de bateria, com a fabricante chinesa a garantir que submeteu o Mate 10 e o Mate 10 Pro a testes de resistência de bateria e até a testes de queda, para se certificar que os componentes não sofriam danos em incidentes deste tipo.

O alto desempenho mantém-se na qualidade de fotografia. Tal como tem vindo a acontecer em dispositivos passados da Huawei, o Mate 10 volta a ter uma câmara dupla certificada pela Leica, com sensores de 12 MP e 20 MP com aberturas de f/1.6 e estabilização ótica de imagem. A câmara é ainda ajudada pela IA presente no dispositivo, capaz de reconhecer entre 13 objetos e paisagens diferentes. Por exemplo, a câmara é capaz de otimizar fotografias dependendo se está a tentar tirar uma fotografia a comida, paisagens ou animais.

O Mate 10 vem ainda acompanhado de um modo específico para computadores, permitindo ligar por cabo o smartphone (sem necessidade de uma doca) a qualquer monitor para ter acesso a documentos e dados do dispositivo. O Mate 10 permite usar rato e teclado Bluetooth mas, neste caso, o smartphone pode ser usado como painel tátil para interagir com o monitor.

O Mate 10 e o Mate 10 Pro estarão disponíveis a partir de novembro, com o primeiro a ter 4GB de RAM e 64GB de armazenamento disponível por 699 euros e o segundo a ter 6GB e 128GB de memória livre por 799 euros. Já o Mate 10 Porsche Design terá 6GB e 256GB de armazenamento, atingindo os 1395 euros.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório