Meteorologia

  • 18 JUNHO 2024
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 21º

Desinformação "está muito presente no ambiente 'online'"

A responsável pelas políticas públicas e assuntos governamentais do TikTok Portugal e Espanha afirma, em entrevista à Lusa, que a desinformação "está muito presente no ambiente 'online'" e, por isso, a rede social tem de investir no seu combate.

Desinformação "está muito presente no ambiente 'online'"
Notícias ao Minuto

10:21 - 18/05/24 por Lusa

Tech Tik Tok

"A desinformação está muito presente no ambiente 'online', achamos que é algo que temos de investir e é por isso que confiamos nos 'fact-checkers' com parceiros locais", diz Yasmina Laraudogoitia.

A responsável esteve em Portugal para participar no 33.º Congresso da APDC.

Atualmente, a rede social conta com "3,3 milhões de utilizadores mensalmente ativos" em Portugal.

Em Portugal, a rede social trabalha com o Polígrafo, considerando esta parceria "imensamente útil".

"Temos colaborado com eles, digamos, de forma consistente e constantemente", prossegue, apontando que no caso das eleições portuguesas, decorridas em 10 de março, trabalharam este evento específico com o Polígrafo.

"Temos um fluxo de trabalho específico com o Polígrafo e agora com as eleições europeias também", acrescenta Yasmina Laraudogoitia.

"É muito importante recolhermos informações de especialistas", sublinha a responsável.

Yasmina Laraudogoitia explica também como o TikTok usa o sistema de moderação.

"Treinamos o nosso sistema de moderadores, as nossas equipas de moderação são treinadas especificamente em desinformação graças a esta parceria e desta forma podemos saber que tipo de informação é mais popular e, assim por diante", e depois é utilizada também a inteligência artificial (IA).

Nos conteúdos gerados por IA pode haver informação enganosa e prejudicial e daí advir desinformação.

"Na verdade somos a primeira plataforma que inclui uma ferramenta para que os criadores de conteúdo possam rotular" se houve manipulação.

Ou seja, "se eles fizerem um vídeo que é manipulado com IA, que é gerado com IA, eles podem ser capacitados e informar a comunidade. E isso está a ser feito com inteligência artificial, explica.

E agora "estamos a colaborar com a Coalition for Provenance and Authenticity", acrescenta.

O que é que isso quer dizer? "O nosso sistema de moderação será mais eficiente na deteção de conteúdo gerado por IA e, desta forma, poderemos moderar melhor e poderemos ser mais eficientes em termos de também combater a desinformação", explica.

O TikTok usa a IA para o sistema de recomendação para fornecer a melhor experiência, o melhor conteúdo para cada utilizador e para a moderação também.

"Implementámos os protocolos de conteúdos e com isso somos mais capazes de identificar conteúdos gerados", diz.

Com os conteúdos gerados por IA, a TikTok pretende fornecer mais transparência aos utilizadores e também ser mais eficiente em termos de moderação de conteúdo, como também capacitar a comunidade.

Em suma, "transparência e empoderamento", remata.

Em termos de fornecimento de contexto, "temos 40.000 profissionais em todo o mundo" no combate à desinformação, diz, e 173 moderadores para conteúdo específico.

Mas este número vai se alterando conforme o conteúdo evolui.

Leia Também: TikTok pode tornar-se rival (ainda) mais temível para o YouTube

Recomendados para si

;

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório