Meteorologia

  • 19 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 12º MÁX 21º

IRS. Governo anunciou "forte redução", mas... o que dizem os partidos?

A diminuição estimada pelo Governo "tem um valor global que perfaz face a 2023 uma redução de 1.539 milhões de euros", apontou o primeiro-ministro, Luís Montenegro.

 IRS. Governo anunciou "forte redução", mas... o que dizem os partidos?
Notícias ao Minuto

10:23 - 20/04/24 por Notícias ao Minuto

Política IRS

A proposta de alteração de taxas do IRS deu entrada na Assembleia da República na sexta-feira, depois de ter sido aprovada em Conselho de Ministros, no mesmo dia.

Após a 'luz verde', o primeiro-ministro, Luís Montenegro, deu uma conferência de imprensa, durante a qual apontou que estas mudanças promoviam uma "descidas das taxas do IRS até ao 8.º escalão".

O chefe de Governo considerou que se tratava de uma "forte redução", já que "todas as taxas de todos os escalões baixavam", à exceção do último.

Esta diminuição estimada pelo Governo "tem um valor global que perfaz face a 2023 uma redução de 1.539 milhões de euros", apontou ainda Montenegro.

"Baixam todas as taxas" até ao 8.º escalão. Tudo o que muda no IRS

O Conselho de Ministros aprovou, esta sexta-feira, uma alteração às taxas sobre os escalões do IRS. Saiba tudo o que vai mudar com a proposta do Governo.

Beatriz Vasconcelos com Lusa | 12:24 - 19/04/2024

Mas o primeiro-ministro não foi o único a falar, já que após o anúncio, houve reações vindas dos partidos, que na sua maioria deverão apresentara propostas alternativas àquelas que foram apresentadas pelo Executivo.

O que dizem os partidos?

O secretário-geral do Partido Socialista (PS), Pedro Nuno Santos, considerou que a proposta apresentada não tem nem "esperança", nem "ambição".

"Vamos fazer uma avaliação cuidadosa, mas uma primeira avaliação rápida leva-nos a ver que os ganhos que os portugueses vão ter são apenas ganhos residuais", referiu, afirmando que "hoje se percebe melhor porque o Governo da AD [Aliança Democrática] tentou criar o truque de incluir na medida os 1.300 milhões do PS, pois a sua proposta não era de nenhum alívio fiscal".

Redução do IRS?

Redução do IRS? "Os ganhos maiores são para quem tem maiores rendimentos"

Partido Socialista reage às conclusões do Conselho de Ministros, que aprovou uma alteração às taxas sobre os escalões do IRS.

Andrea Pinto | 13:12 - 19/04/2024

No Parlamento, o líder do Chega criticou os anúncios e acusou o primeiro-ministro de ser desonesto com os portugueses no que diz à redução de impostos. Lamentando a falta de ambição, André Ventura admitiu que o "mais provável" é o partido se abster na votação, mas não exclui votar a favor.  “Não vai ser o Chega que vai impedir a descida de impostos em Portugal [...]. Se o PS votar contra, terá de haver voto favorável, é um cenário que pode acontecer. Muito dificilmente ficará o Chega com o ónus de inviabilizar esta proposta”, garantiu.

O líder da Iniciativa Liberal, Rui Rocha, criticou as medidas anunciadas em quatro adjetivos: "incómodo, insuficiente, injusto e ilusório". O liberal justificou esta classificação com a "insistência" de Montenegro em "apropriar-se" do IRS anunciado pelo antigo Governo ou a a "mera atualização de escalões pela inflação", entre outras.

Já a líder do Bloco de Esquerda, Mariana Mortágua, considerou que o "essencial" desta medida não era do Executivo de Montenegro e, questionada sobre a eventual viabilização, respondeu: "Veremos".

Já a líder do PAN, Inês Sousa Real, apontou que era precisa "mais ambição" na reforma fiscal, e contou que já apresentou ao Governo um conjunto de medidas ao primeiro-ministro. "Esperamos que haja abertura por parte de Luís Montenegro e também da bancada parlamentar do Partido Social Democrata para acompanharem e viabilizarem", afirmou.

IRS?

IRS? "Não queremos ouvir falar em 'choque fiscal' para encher parangonas"

A líder do PAN, Inês Sousa Real, considerou que era precisa mais ambição no que diz respeito a medidas fiscais e não revelou se iria ou não viabilizar o diploma relativo ao IRS - precisando agora de o analisar.

Notícias ao Minuto | 15:22 - 19/04/2024

A líder parlamentar do Partido Comunista Português (PCP), Paula Santos, disse que "o que foi anunciado é um aprofundamento da injustiça fiscal". A comunista foi também questionada sobre se iria votar contra a medida, e contou que era preciso "analisar no seu detalhe a proposta".

Leia Também: Qual o impacto da proposta do IRS na sua carteira? Veja as simulações

Recomendados para si

;
Campo obrigatório