Meteorologia

  • 07 MAIO 2021
Tempo
23º
MIN 13º MÁX 24º

Edição

PSD/Açores diz que a região tem "agora" um governo que cumpre promessas

O deputado do PSD/Açores João Bruto da Costa destacou esta segunda-feira que a região tem "agora" um Governo Regional que "trabalha para cumprir promessas", ao contrário do anterior executivo do PS cuja função era "fazer promessas".

PSD/Açores diz que a região tem "agora" um governo que cumpre promessas
Notícias ao Minuto

00:02 - 20/04/21 por Lusa

Política Açores

"No passado, havia um governo cuja função era, sobretudo, fazer promessas. Agora, os Açores têm um governo que trabalha para cumprir promessas. Este Orçamento é a prova disso", destacou.

João Bruto da Costa intervinha esta segunda-feira na Assembleia Legislativa dos Açores, no Faial, no dia em que começou a discussão do Plano e Orçamento da região para 2021.

Segundo o social-democrata, as propostas de Plano e Orçamento do Governo Regional, de coligação PSD/CDS-PP/PPM, "olham para os mais fracos e desprotegidos da sociedade", promovendo a sua "saída da condição de pobreza em que foram colocados por décadas de políticas erradas e assistencialistas".

Bruto da Costa lembrou que este Orçamento contempla a existência de passagens a 60 euros entre as ilhas açorianas para os residentes, bem como a redução fiscal, um "compromisso" eleitoral da maioria parlamentar.

"Com este governo, os compromissos são para cumprir, sejam eles fruto dos programas eleitorais dos partidos que formam o Governo [Regional] ou do cumprimento do contrato eleitoral dos partidos que neste parlamento asseguram um novo governo dos Açores", afirmou.

O parlamentar criticou a "pesada herança" deixada pelo anterior executivo regional liderado pelo PS e disse ser "tempo de libertar os Açores".

"Neste tempo novo fala-se a verdade aos açorianos, sem esconder que a região ainda tem um percurso cheio de obstáculos, persistentemente deixados por uma governação em que a ilusão e os truques políticos eram o alfa e o ómega da propaganda socialista de que tudo ia bem", apontou.

E acrescentou: "Este PS, que deixa a maior dívida pública de sempre, destruiu a SATA e fechou o ano de 2020 com o mais elevado défice orçamental do século, tem o desplante de dizer que deixou ao atual governo uma -- imagine-se -- receita extraordinária de 150 milhões de euros".

Bruto da Costa disse ainda que, fruto da governação socialista da região, existe um "prejuízo extraordinário superior a 449 milhões de euros", que terá de ser pago pelas "atuais e futuras gerações".

"Em vez de fazer uma análise séria dos documentos orçamentais, o PS prefere falsear os números das contas públicas", criticou.

Durante esta semana está a decorrer na Assembleia Regional, no Faial, a discussão do Plano e Orçamento dos Açores para 2021, que serão votados na sexta-feira.

Este são os primeiros Plano e Orçamento do Governo Regional liderado pelo social-democrata José Manuel Bolieiro.

O Governo dos Açores, de coligação PSD/CDS-PP/PPM, é suportado no parlamento pelos partidos que integram o executivo e pela Iniciativa Liberal e pelo Chega.

José Manuel Bolieiro tomou posse como presidente do Governo dos Açores em novembro de 2020, terminando com um ciclo de 24 anos de governação do PS na região: de 1996 a 2012 sob a liderança de Carlos César; de 2012 a 2020 com Vasco Cordeiro na chefia do executivo.

Leia Também: BE/Açores diz que Orçamento da região para 2021 tem "falta de ambição"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório