Meteorologia

  • 16 JULHO 2019
Tempo
22º
MIN 19º MÁX 25º

Edição

O 'regresso' de Santana Lopes após o acidente. "Coitados"

O líder do Aliança esteve ausente das redes sociais desde o acidente rodoviário que sofreu, na semana passada, quando regressava a Lisboa.

O 'regresso' de Santana Lopes após o acidente. "Coitados"

Menos de uma semana depois de ter sofrido um acidente rodoviário que o levou a ser transportado pelo helicóptero do INEM para o Hospital Universitário de Coimbra – de onde teve alta no dia a seguir – Santana Lopes regressa à vida ativa nas redes sociais.

E regressou mesmo a tempo de criticar, mais uma vez, a forma como têm estado a decorrer os debates televisivos entre candidatos ao Parlamento Europeu.

A propósito do debate desta segunda-feira na RTP, que juntou Pedro Marques (PS), Paulo Rangel (PSD), João Ferreira (CDU), Marisa Matias (Bloco de Esquerda) e Nuno Melo (CDS) - os candidatos dos partidos com assento no Parlamento Europeu – Santana Lopes voltou a criticar a ausência do Aliança.

“Imaginem quem são os participantes”, começou por escrever o ex-primeiro-ministro na sua página oficial do Twitter, acrescentando que os protagonistas do debate de ontem, que foi também o último debate televisivo antes das eleições de domingo, estão “de manhã, à tarde e à noite” na comunicação social e “ainda os levam a debates”.

“Coitados. Têm de puxar pela imaginação”, ironiza, numa crítica clara ao facto de a estação pública de a televisão ter juntado apenas os partidos que já têm assento no Parlamento Europeu para debater o estado da União Europeia.

Já ontem foi também dia de regressar ao ativo no Facebook.

Desta feita, Santana Lopes limitou-se a partilhar o gráfico que, na semana passada deu que falar, por ter sido também partilhado pelo Patriarcado de Lisboa, numa espécie de apelo ao voto no Basta, CDS e Nós, Cidadãos.

Recorde-se que este foi um tema que gerou controvérsia. Se, por um lado, André Ventura mostrou-se satisfeito com a partilha do Patriarcado, por outro lado, a mesma publicação levou a Associação República e Laicidade a pedir à Comissão Nacional de Eleições um parecer sobre a mensagem do Patriarcado.

Quem também criticou a publicação, que o próprio Patriarcado apagou do seu perfil no Facebook, foi o Bloco de Esquerda. Já o CDS, PS e PSD desvalorizaram o tema, enquanto 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório