Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2019
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

"Se isto não muda, um dia destes ser deputado é ter cadastro"

Luís Marques Mendes mostrou-se muito crítico para com as regras – ou a falta delas – do Parlamento em relação aos deputados e defendeu um sistema eleitoral com círculos uninominais.

"Se isto não muda, um dia destes ser deputado é ter cadastro"

A polémica das falsas presenças no Parlamento voltou a estar em discussão nesta semana que agora termina. Para Luís Marques Mendes estas são “situações péssimas que dão cabo da imagem de prestígio da Assembleia da República, da credibilidade dos deputados e da qualidade da democracia”.

E estas situações ocorrem, explicou, devido a três fatores. O primeiro, referiu, prende-se com as regras referentes ao “regime remuneratório dos deputados que não são, nem claras, nem transparentes”.

“Ninguém tem a coragem de definir um sistema de remunerações que seja justo e transparente e tudo se divide por alcavalas, subsídios e truques administrativos e burocráticos e quando há uma teia que não é clara, há abusos e quando há abusos as pessoas indignam-se”, apontou o comentador da SIC, considerando que “se isto não muda, um dia destes ser deputado já não é currículo, é cadastro”.

Depois, Marques Mendes referiu que esta situação de ausência de regras claras se explica também pela “ideia que se criou de que os deputados têm um estatuto de impunidade e que podem abusar, violar as regras e prevaricar porque não sofrem sanções”.

“E a verdade é essa: o Parlamento não tem nenhuma sanção para aplicar, os partidos não sancionam e os líderes partidários fazem vista grossa”, criticou.

Por fim, o antigo líder do PSD considerou que esta situação é “sintoma da perda de qualidade dos nossos decisores políticos” pois de “eleição para eleição baixa a qualidade na Assembleia da República” o que, na sua opinião, “carece de uma reflexão”.

É por isso que Luís Marques Mendes defende uma “reforma do sistema eleitoral” com a criação de um “sistema eleitoral que tenha também círculos uninominais em que os eleitores possam escolher os deputados, premiá-los e puni-los”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório