Meteorologia

  • 20 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Pedrógão: Atuação da GNR não contribuiu para dimensão da tragédia

O Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais considera que a atuação da GNR, em relação ao corte da Estrada Nacional (EN) 236-1, não contribuiu para a dimensão da tragédia do incêndio de Pedrógão Grande.

Pedrógão: Atuação da GNR não contribuiu para dimensão da tragédia
Notícias ao Minuto

21:28 - 16/10/17 por Lusa

País Relatório

"Tendo em conta que a rede de estradas neste território é muito densa, com varias ramificações, parece-nos que seria virtualmente impossível fechar eficazmente qualquer troço importante das mesmas. Em concreto na EN236-1 verificou-se que um grande número de veículos entrou no troço do acidente a partir de várias estradas que lhe dão acesso", refere o relatório coordenado por Domingos Xavier Viegas e hoje entregue à ministra da Administração Interna.

O documento, intitulado "O complexo de incêndios de Pedrógão Grande e concelhos limítrofes, iniciado a 17 de junho", adianta que, mesmo que a GNR fosse avisada para cortar estas vias, "não haveria recursos humanos para o fazer, nem esse pessoal teria possibilidade de se manter nesses postos".

"Por este motivo, sem prejuízo de situações pontuais, que não conseguimos analisar em detalhe, consideramos que a atuação da GNR não terá sido um fator decisivo que tenha contribuído para esta tragédia", concluiu o documento publicado no portal do Governo.

A quase totalidade das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande morreu quando tentava fugir de carro pela estrada e, apenas num troço com 400 metros da EN236-1, perderam a vida 30 pessoas.

Relativamente ao acidente na EN236-1 e a sua relação com os cortes de acesso efetuados pela GNR no Itinerário Complementar oito (IC8), o documento coordenado por Domingos Xavier Viegas não conseguiu apurar "com toda a certeza as horas em que foram efetuados ou retirados", uma vez que foram solicitados à GNR os dados correspondentes, mas tal não chegou a tempo de análise.

O relatório sublinha ainda que "a falta de limpeza da envolvente das estradas permitiu que muitas pessoas fossem colhidas em plena fuga, pelo fumo e pela radiação do incêndio, pelas chamas da vegetação em redor e mesmo por árvores caídas na própria estrada".

O incêndio de Pedrógão Grande deflagrou a 17 de junho, e provocou, segundo dados oficiais, 64 mortos, mas este relatório eleva o número para 65, contabilizando como vítima mortal uma mulher que foi atropelada quando fugia do fogo.

Este fogo alastrou para os concelhos vizinhos e foi extinto uma semana depois.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório