Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

"Quase tínhamos que tirar as pessoas à força de casa", relata bombeiro

O relato de um bombeiro que foi rendido após 27 horas de trabalho no concelho de Góis, no distrito de Coimbra.

"Quase tínhamos que tirar as pessoas à força de casa", relata bombeiro
Notícias ao Minuto

19:43 - 19/06/17 por Anabela de Sousa Dantas

País Góis

Pedro Brás, dos Bombeiros Voluntários de Tondela, já se encontra em casa. Foi rendido após 27 horas de trabalho sem cessar, no concelho de Góis, distrito de Coimbra. “O nosso trabalho limitou-se praticamente a sermos injetados no interior das pequenas aldeias e tentarmos salvar casas e haveres enquanto o fogo por elas passava”, indicou o bombeiro ao Notícias ao Minuto.

Conforme já tinha sido indicado pela presidente da Câmara de Góis, Lurdes Castanheira, uma das maiores aflições é a missão de tirar as pessoas de suas casas: “Quase que tínhamos de as tirar à força, principalmente as pessoas mais idosas”.

Uma missão que, na zona onde se encontrava Pedro, estava a ser feita pelos bombeiros, não esteve presente nenhuma outra força de autoridade: “No meu caso nunca tivemos outras entidades em nenhuma das situações”.

Uma situação que compreende. “Estariam em outras situações”, adianta. “Era tudo muito rápido, pessoas a gritar… Cada uma queria um carro de bombeiros na sua casa”, recorda, mas não é possível. “As aldeias ficavam cercadas, não entrava mais ninguém nem nós saíamos. E são áreas enormes”, acresce.

O incêndio que começou no sábado continua ativo, a própria Proteção Civil indicou durante o dia de hoje, segunda-feira, que estão a ser combatidas três frentes de incêndio. Pedro acredita que as frentes de incêndio de Góis e Pedrógão Grande “já se juntaram”.

"É a mesma área embora estejam em distritos diferentes. O terreno é igual e as florestas com uma grande quantidade de aldeias espalhadas no meio das serras", indicou. No seu entender, “se as temperaturas descerem um pouco, como está previsto a partir de quarta-feira, com os operacionais que já estão no terreno, julgo que se vai resolver”.

Ainda assim, não haverá descanso. “Aquilo é tudo muito incerto. Tem um clima muito difícil, ventos, tempo quente e muito seco”, alertou.

Pedro Brás, recorde-se, chegou a partilhar este domingo uma imagem que entretanto se tornou viral, dos Bombeiros Voluntários a descansar.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório