Parlamento aprova voto de pesar e lembra fundador do PSD

O parlamento aprovou hoje por unanimidade um voto de pesar pela morte de Miguel Veiga, advogado e fundador do PSD, que morreu a 14 de novembro aos 80 anos.

© Global Imagens
País Óbito/Miguel Veiga

No texto, apresentado pelo PSD, é dito ser "oportuno e justo" que o nome de Veiga "seja lembrado na casa da democracia e liberdade", sendo que o fundador do partido foi, nesta matéria, um "dos seus mais acérrimos príncipes defensores e praticantes".

PUB

Miguel Luís Kolback da Veiga nasceu no Porto a 30 de junho de 1936 e a sua dedicação à cidade permaneceu ao longo dos anos, bem evidente na ideia que defendia de que o seu "sotaque de ser é portuense".

Licenciou-se em Direito pela Universidade de Coimbra, em 1959, ocupou o cargo de vice-presidente do partido e foi deputado da Assembleia Constituinte, não tendo nunca aceitado ser ministro.

O "ilustre do Porto" manteve-se sempre ligado à cidade e esta agradeceu-lhe: em 2007 com a Medalha Municipal de Mérito - Grau Ouro e em 2015 com a Medalha de Honra da Cidade.

Para além disso, presidiu à Comissão de Toponímia do Porto.

O histórico do PSD foi apoiante da candidatura do atual presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira (independente) e mandatário de Rui Rio (PSD) nas três eleições que o levaram a presidir à mesma autarquia, entre 2001 e 2013, em coligação com o CDS-PP.

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS