Meteorologia

  • 03 OUTUBRO 2022
Tempo
28º
MIN 16º MÁX 28º

Agente de execução desvia 32 mil euros de penhora

O ex-chefe dos solicitadores, José Antas, ficou com mais de 32 mil euros de uma penhora de um apartamento. O agente de execução que já tinha sido anteriormente condenado a pena suspensa de três anos voltou a roubar dinheiro a um credor, na região do Porto, conta o Jornal de Notícias.

Agente de execução desvia 32 mil euros de penhora
Notícias ao Minuto

09:11 - 22/07/14 por Notícias Ao Minuto

País Porto

O ex-presidente do Conselho Regional do Norte da Câmara dos Solicitadores, José Antas, desviou mais de 32 mil euros obtidos na penhora de um apartamento. O tribunal decidiu que por agora este ficava suspenso das funções de agente de execução, noticia o Jornal de Notícias.

O Ministério Público acusa o ex-chefe por crime de peculato, por este ter afirmado que desde o início de uma execução ativa até ao momento em que comunicou o processo que o credor já tinha recebido o dinheiro. O que se verificou ser mentira.

Manuel Sembiano, em 2005, o credor, colocou nos Juízos de Execução do Porto um processo para a cobrança de uma dívida de 37,370 euros e José Dantas ficou responsável como agente de execução. Mas só três anos depois da entrada da ação executiva é que foi efetuada a penhora de uma habitação no Porto, no valor de 39,713 euros.

Em 2010, o imóvel foi atribuído a uma pessoa que pagou 32,932 euros e já em 2013, Antas juntou ao processo um documento em que declarava nada a pagar ao credor, mas na verdade o dinheiro não tinha sequer chegado a Manuel Sembiano.

O agente de execução já tinha antecedentes criminais por, ter sido condenado em Matosinhos, a três anos de prisão, com pena suspensa, num caso semelhante a este.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório